Secretário de Estado das Florestas vista São Brás de Alportel

Secretário de Estado das Florestas vista São Brás de Alportel

258
PARTILHE
- Pub -
miguel freitas sao bras 2
Miguel Freitas considera que é tempo de agir no que respeita à recuperação do território fustigado pelos incêndios

O secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, Miguel Freitas, visitou esta sexta-feira, 11 de Agosto, a vila de São Brás de Alportel.

“O sistema precisa evoluir”, referiu o secretário de Estado, convicto de que neste momento é preciso partir do trabalho técnico, ao nível do planeamento que já está feito, por exemplo ao nível dos Planos Municipais de Defesa da Floresta, e ganhar escala de intervenção, coordenar melhor e trabalhar mais em conjunto na área da prevenção.

Considerando que é tempo de agir, Miguel Freitas explicou que tem estado, nas últimas semanas, a fazer um périplo por várias áreas que têm vindo nos últimos anos a ser afectadas pelos incêndios florestais e têm vivido a problemática da recuperação do território e a prevenção de forma intensa.

- Pub -

Afirmações proferidas no Salão Nobre da Câmara de São Brás de Alportel, após uma reunião que contou com as presenças do presidente da Câmara Municipal, Vítor Guerreiro; do presidente da Câmara de Tavira e da Associação de Municípios do Algarve, Jorge Botelho; do presidente do Instituto de Conservação da Natureza, Rogério Rodrigues; de representantes da Associação de Produtores Florestais da Serra do Caldeirão, de representantes da Zona de Intervenção Florestal (ZIF) de Cachopo e do Comandante Operacional Municipal de Protecção Civil, Vítor Martins; dos representantes das Forças de Segurança; do vice-presidente da CCDR Algarve, Nuno Marques; do director Regional de Agricultura, Fernando Severino; da presidente da Direcção do Futebol Clube Cabeça do Velho, Suzel Gonçalves, e demais entidades públicas regionais convidadas com que trabalham a área florestal e da Protecção Civil.

Reunião contemplou um conjunto de apresentações

O autarca Vítor Guerreiro agradeceu a inclusão do Município nesta primeira visita do secretário de Estado ao Algarve. Um momento que destacou ser uma oportunidade importante para a partilha de experiências e modos de acção e para uma urgente reflexão conjunta em prol da defesa da floresta, que deve ser uma prioridade nacional.

A reunião contemplou um conjunto de apresentações, por parte de alguns intervenientes, nomeadamente a apresentação do Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios do Município de São Brás de Alportel e o Plano de Acção de Prevenção Anual com as 15 medidas de prevenção em curso, a cargo do comandante Operacional Municipal, Vítor Martins; a apresentação das actividades desenvolvidas pela Associação de Produtores Florestais da Serra do Caldeirão; e ainda uma apresentação das actividades desenvolvidas pela SuperPinos na ZFs do concelho de Tavira.

miguel freitas sao bras
Intervenientes aproveitaram a presença do secretário de Estado para mencionar algumas dificuldades na execução dos seus projectos

Os vários intervenientes aproveitaram a presença do secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural para mencionar algumas dificuldades na execução dos seus projectos, nomeadamente ao nível da adequabilidade das candidaturas a apoios comunitários para trabalhos de prevenção e valorização do território , os prazos nem sempre adaptados ao tempo da floresta, as questões burocráticas, a sobreposição de planos e a necessidade de medidas concretas para valorizar a floresta e a sua rentabilidade para os proprietários, lembrando ainda a urgente reflexão acerca do ordenamento do território que neste momento é tão restritivo que ao invés de proteger a floresta do fogo, protege-a da ocupação humana.

A necessidade de criar medidas que incentivem a aposta em produtos que permitem rendimentos a curto e médio prazo, como é o caso do medronho, e que podem complementar a rentabilidade das propriedades florestais da serra algarvia, foi uma das preocupações apresentadas ao Secretário de Estado.

“Quando algo falha falhamos todos. A responsabilidade não é de quem apaga o fogo, a responsabilidade é de todos nós”, afirmou o secretário de Estado que pretende apresentar a 9 de Setembro várias propostas neste domínio da Defesa da Floresta Contra Incêndios.

- Pub -