‘Verão com Melão’: Programa ‘Estou aqui’ da Polícia de Segurança Pública

‘Verão com Melão’: Programa ‘Estou aqui’ da Polícia de Segurança Pública

434
PARTILHE
- Pub -
A OPINIÃO de FILIPE LARA RAMOS Nadador-salvador coordenador no Algarve veraocommelao@gmail.com
A OPINIÃO de FILIPE LARA RAMOS
Nadador-salvador coordenador no Algarve
veraocommelao@gmail.com

O “desaparecimento” das crianças tem sido uma preocupação constante das autoridades. Esta também toca aos nadadores-salvadores, devido ao grande número de ocorrências deste género na praia.

Desde que me lembro, o programa “Estou Aqui” surgiu no ano de 2013, quando a associação de nadadores-salvadores onde trabalho sentiu a necessidade de encontrar uma solução que ajudasse no encontro de crianças perdidas na praia. Pois, já era algo que se tornava frequente. Pais surgirem desesperados, ou, surgirem desconhecidos de mão dadas com crianças a chorar, juntos dos nadadores-salvadores a pedir ajuda.

Depois de algumas tentativas de criar um sistema que resultasse, passando pela aplicação de pulseiras nas crianças com chips, quando chegassem a praias que depois eram devolvidas. Fomos informados do programa “Estou Aqui” da Polícia de Segurança Pública (PSP). Após algumas reuniões com o comissário responsável da polícia de Faro, decidiu-se potenciar o programa nas praias. A praia pioneira deste programa em conjunto com a PSP e os nadadores-salvadores foi a Praia de Faro.

- Pub -

De acordo com a sua missão, a PSP criou este programa que abrange crianças e recentemente os adultos, para que estes cada vez se sintam mais protegidos e seguros.

A PSP surgiu inicialmente com o programa “Estou Aqui”, exclusivo para crianças, para que os pais nunca perdessem em nenhum momento a presença dos seus filhos. Actualmente o programa cresceu tanto que se aconselha os pais que viajem pela europa com os filhos a usarem a pulseira. Este programa já se encontra em coordenação com as restantes polícias da União Europeia.

O programa recentemente estendeu-se para os adultos, neste sentido, surgiu para proteger e dar apoio a qualquer adulto que possa vir a ser encontrado na via pública em estado de especial vulnerabilidade, permitindo a sua correta identificação e o rápido contacto com os familiares.

cronica 12
Pulseira usada no Programa Estou Aqui

As pulseiras utilizadas pelas crianças e adultos são gratuitas, pessoais e intransmissíveis. Para a adquirir deverá fazer o registo prévio online, e levanta-las e activá-las na esquadra escolhida no site.

O programa consiste na colocação de uma pulseira que contem, um código alfanumérico que identifica a criança em questão, e, o número de emergência 112. É constituída por uma fita em tecido e por uma chapa metálica. A qualidade do tecido da pulseira garante assegurar 12 meses sem perder as suas características.

Quando surge uma criança perdida ao pé do nadador-salvador, este liga imediatamente ao número 112. Após o contacto aguarda as recomendações vindas do outro lado da linha. Tudo tão simples, descomplicado e que resulta! Poderá consultar mais informações em: https://estouaqui.mai.gov.pt/Pages/index.htm

Campanha “Surf Salva”

Há muito anos que os nadadores-salvadores têm tido o contributo muito valioso dos surfistas em questões de salvamento de pessoas nas praias. Principalmente em dias de sueste ou de mar de fora. Neste sentido o Instituto de Socorros a Náufragos (ISN) e a cadeia de supermercados LIDL Portugal, juntaram-se e criaram o projecto “Surf Salva”. Este consiste em campanhas de sensibilização para surfistas e praticantes de desportos náuticos. Pretende dotar os surfistas com capacidades de socorrer pessoas na água, dando-lhes técnicas para tal.

A 4ª Edição do projecto “Surf Salva” que promove a segurança nas praias aos banhistas, percorre as praias de norte a sul do país de Abril a Setembro, oferecendo acesso a acções de sensibilização, formação em salvamento aquático e formação de suporte básico de vida, com o objectivo principal de reduzir o número de afogamentos. O projecto atua em três vertentes:

A formação “Surf Salva”, dirigida a surfistas, nadadores-salvadores e a todos os praticantes das actividades náuticas. Tem como objectivo, criar uma maior articulação entre todos, para que os intervenientes possam actuar de forma coordenada e organizada nos salvamentos aquáticos. É constituído por 19 formações independentes, de norte a sul do país. Nestes eventos os participantes tem a oportunidade de ver e de experienciar, em cenário real, a utilização de meios complementares como a Moto de Salvamento Marítimo, a Moto 4×4, a Embarcação Salva Vidas e a Prancha de Salvamento.

O “Surf Salva para Todos”, é desenhado para todos os banhistas e oferece formações gratuitas sobre práticas de salvamento e boas práticas a adoptar no mar.

A terceira vertente é o “Surf Salva Protecção Solar”, que surge com a parceria da Liga Portuguesa Contra o Cancro, com o objectivo de sensibilizar a população em geral para o risco da exposição solar e a necessidade de prevenção do cancro da pele.

Para se inscrever nestas formações basta enviar um email com o seu primeiro e último nome e indicação do dia e da praia em que quer participar para o email isn@amn.pt

Esperamos todos que a 4ª Edição venha a ter uma maior participação e que o leitor tenha a oportunidade de participar.

Poderá consultar o calendário dos eventos em: http://www.lidl.pt/statics/lidl-pt/ds_doc/Calendario_surf_salva_2017.pdf

O que mais aconselho é um “Verão com Melão” com “in”formação!

Artigo publicado no âmbito da parceria entre o POSTAL e Filipe Lara Ramos ‘Verão com Melão’.

Esta rubrica destina-se a sensibilizar a população e fomentar a segurança nas praias durante a época balnear de 2017.

(NOTA: Os conselhos e indicações expressos neste artigo não dispensam o cumprimento pelos leitores das regras gerais de segurança nas praias e as indicações das autoridades competentes em cada zona balnear).

- Pub -