Para além do pensamento positivo

Para além do pensamento positivo

690
PARTILHE
Carlos Baltazar Master e Trainer de PNL carlosbaltazarpnl@gmail.com
Carlos Baltazar
Master e Trainer de PNL
carlosbaltazarpnl@gmail.com

Vale a pena insistir em pensar de uma ‘forma positiva’? O que pode a PNL (Programação Neuro Linguística) ensinar acerca deste tema? Existe muita opinião publicada que diz que as pessoas beneficiam com o pensamento positivo. Mas como isso acontece?

Eu tenho uma notícia má: o pensamento positivo não funciona e outra boa: o pensamento positivo faz parte daquilo que funciona.

Começo por algumas das suas mais gritantes limitações.

Considere o exemplo de alguém que está doente ou sofre de condições de vida intoleráveis. Dizer a essas pessoas que têm aquilo que o seu pensamento originou é errado, imoral e cruel.

- Pub -

O ‘Segredo’ e a visão pobre do ‘pensamento positivo’ tomam uma verdade como ‘o eu é uno com o Universo’ e avançam: ‘somos o Universo’ e ‘o Universo está dentro de nós’. Isto é narcisismo espiritual.

Se assim fosse, bastaria pedir ao Universo e ele daria. Pensemos positivo e o Universo (qual escravo do nosso ego) conspira para nos dar tudo. Tudo inclui: uma casa nova, um carro veloz ou umas férias exóticas com um companheiro encantador!

Não desertem já desta leitura, caros leitores desiludidos: é mesmo possível que o Universo conspire a nosso favor. Veremos em que condições isso sucede.

E ainda vamos perceber melhor porque o ‘pensamento positivo’ só por si não funciona e pode ser perigoso.

Imagine que não tem preparação física e lhe pedem para saltar entre dois altos penhascos, afastados três metros. Você hesita e respondem-lhe que basta acreditar e, se pensar positivamente, vai conseguir saltar de um penhasco para o outro. O que irá fazer nestas circunstâncias?

Mas mude o cenário. Você é um atleta a fazer montanhismo. A caminhada levou-o a optar entre saltar ou voltar atrás. Você decide-se a saltar. O pensamento positivo ajuda? Certamente que sim e pode fazer toda a diferença. Se você saltasse com dúvidas de que ia conseguir, teria uma grande probabilidade de falhar.

Pensamento positivo e acção positiva

Mais do que o pensamento positivo, o que funciona é o pensamento útil virado para a acção positiva. E, muito importante, funciona a geração de significados construtivos.

Isto é: se você tem uma experiência menos boa, você reenquadra-a de forma a fazer dela uma interpretação positiva. Imagine que tem filhos que lhe desarrumaram a casa. Qual das opções seguintes lhe parece mais eficaz?

1. Você diz a si própria que não desarrumaram nada (pensamento positivo limitado) e ignora o facto de eles não parecerem nada interessados em adoptar comportamentos alternativos.

2. Você fica irritada e grita-lhes que são uns desordeiros que lhe fazem a cabeça em água.

3. Você pensa que ainda bem que tem filhos saudáveis que brincam activamente (reenquadramento construtivo) e pede à sua parte criativa que ajude com ideias para começar a ensinar-lhes hábitos de arrumação.

O pensamento positivo não vai evitar que você se molhe à chuva, mas pode certamente mudar a sua percepção do que significa estar molhado!

As molduras mentais para que o “pensamento positivo” funcione

Nem tudo tem de ser mudado!

Respeite a dor, a tristeza ou o luto. Dê-se tempo para estar recolhido e ganhar energia antes de se atirar para projectos ‘positivos’. Vivemos hoje debaixo de uma ditadura do positivo que, frequentemente, vai contra o mais fundo de nós. Cada coisa a seu tempo! Ligue este parágrafo ao que vai ler mais à frente sobre aceitação e resignação.

A triologia funcional: fisiologia, foco e linguagem.

Os seus estados emocionais e a sua motivação dependem fortemente desta trilogia.

Experimente baixar os ombros, curvar-se e olhar para baixo e respirar superficialmente. Nessa posição, tente sentir-se entusiasmado e motivado.

Agora, assuma uma posição aberta, endireitando-se e olhando em frente, com os olhos ligeiramente para cima. Respire com amplitude, movendo o diafragma.

Nestas condições, tente sentir-se deprimido.

Esta é a importância fundamental da fisiologia. Se quer que os seus pensamentos positivos funcionem, adopte uma fisiologia adequada.

Quanto ao foco, ele é o cerne mesmo da ideia de pensamento positivo- ocupar a mente com aquilo que deseja e não aquilo de que foge. Imaginar cenários de sucesso e não os de falhanço.

A linguagem, é o veículo da nossa comunicação interna e externa. As palavras devem ser coerentes com os resultados que quer alcançar, evitando formas de obrigação, (eu tenho de…) e usando formas de possibilidade (eu posso, eu quero…).

Crie um espaço mental receptivo
PNL
Inscrições abertas para o Curso de Programação Neuro Linguística

Muito bem, você tem uma ideia, formula-a com palavras poderosas e tenta focar-se nos seus resultados. Contudo, o que sucede se não criar um espaço mental receptivo? Pura e simplesmente, o seu inconsciente vai dizer-lhe que não funciona.

Imagine que quer plantar novas plantas no seu jardim, mas este está repleto de pedras, terra seca e ervas daninhas. Que resultado vai obter? Limpar o jardim significa remover crenças limitadoras e baixar o ruído mental.

Abordemos o tema das crenças e convicções limitadoras noutro artigo, mas resumo aqui um pouco. Isto refere-se aquilo que você acredita acerca de si ou das suas capacidades e valor e que limita a possibilidade de alcançar os seus melhores objectivos.

De que lhe serve pensar positivamente em vencer um campeonato de danças de salão se, bem no fundo, você acreditar que não merece o sucesso ou que é um perdedor?

Examine as suas crenças limitadoras, perceba donde vêm, quem lhas ensinou e verifique o seu prazo de validade. Remova-as, substituindo-as por outras que lhe deem poder.

A ecologia do pensamento positivo:

Para conseguir o que pretende para que o seu esforço positivo funcione, o seu objectivo deve respeitar as condições ecológicas. Só assim pode esperar que o universo conspire consigo.

Perguntas para o controlo ecológico:

O que ganha e o que perde se obtiver os resultados? Perceba se há partes de si que objectem ao sucesso.

Acredita que merece o sucesso e este está ao seu alcance?

O que ganha e o que perde se não atingir o seu objectivo? Será que tem ganhos secundários insconscientes com o estado actual?

Penso no equilíbrio do Universo. O seu pensamento está alinhado com o Universo? Faz sentido pedir aquilo que quer, sob o ponto de vista da humanidade? É ético e moral ter o êxito que procura? Se tiver dúvidas a este respeito, pode reformular o seu objectivo?

Se o seu desejo for viver numa casa digna e se se focar nesse resultado com toda a sua energia e capacidade de acção, acredito que o Universo o ajude. Mas se o seu desejo for ter uma casa luxuosa? Neste caso, o pensamento positivo ainda é útil mas acho que o Universo não se vai incomodar consigo.

Aceitação e não resignação

Não adianta lutar contra os factos ou recusar a suas emoções. Se não se aceitar, não há pensamento positivo que lhe valha. A base de qualquer transformação, é a aceitação de si. É como apoiar-se num terreno sólido para daí efectuar o seu impulso para a mudança.

Aceitação NÃO é resignação. A resignação é ficar parado. Aceitação é o primeiro passo no seu caminho de construção.

O que resiste persiste. Este é um corolário do ponto anterior. Aquilo a que você resiste constitui de facto um foco poderoso para a sua mente.

Pedro tinha iniciado uma empresa por conta própria, mas uma parte de si temia o risco e resistia a tomar iniciativas de procurar novos negócios. Focava-se no seu receio de não ter dinheiro suficiente, contava todos os tostões e não conseguia progredir. Um dia, decidiu interrogar-se sobre a raiz da sua resistência e decidiu focar-se no seu sucesso e acreditar que o dinheiro iria aparecer na senda dos seus esforços e do seu espírito optimista. Com isto, alterou a energia com que se apresentava aos seus colaboradores e clientes e os negócios floresceram.

Pedro não se ficou só pelo pensamento positivo- tomou as medidas correctas, com um plano de negócios bem estruturado e objectivos ecológicos e razoáveis.

A PNL desenvolve e estrutura a forma como podemos comunicar de uma forma positiva, isto é, que conduz a resultados eficazes e congruentes com as nossas intenções e valores.

(Artigo publicado na edição online do Caderno Semear Saúde)

Facebook Comments

Comentários no Facebook