PJ detém quatro profissionais de saúde por corrupção e burla

PJ detém quatro profissionais de saúde por corrupção e burla

1253
PARTILHE
medicos2
Investigação esteve a cargo da Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ

A PJ deteve um médico e três delegados de informação médica por corrupção, falsificação de documento e burla qualificada ao Serviço Nacional de Saúde (SNS), tendo a operação decorrido nas zonas da Grande Lisboa e Algarve, informou a polícia.

Os detidos, três homens e uma mulher, de 57, 50, 42 e 38 anos, serão submetidos a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coacção.

Segundo a PJ, os detidos passavam prescrições de medicamentos em desconformidade com a legislação aplicável, mediante a aceitação de vantagens patrimoniais. Visavam com isso a apropriação indevida da comparticipação dos medicamentos, com prejuízo do SNS, em vários milhares de euros.

A “Operação receita sem papel” envolveu diversas buscas e um dos detidos tinha na sua posse arma proibida.

Comentários no Facebook