Morreu João Larguito Claro, médico dermatologista no Hospital de Faro

Morreu João Larguito Claro, médico dermatologista no Hospital de Faro

2772
PARTILHE
- Pub -
larguito claro
Médico era o único dermatologista no Hospital de Faro

Faleceu esta madrugada em casa, o médico João Larguito Claro, vítima de doença, aos 70 anos de idade. O médico era o único dermatologista do Hospital de Faro e exercia actualmente o cargo de director do Serviço de Dermatologia do Centro Hospitalar Universitário do Algarve.

João Maria Larguito Claro foi recentemente distinguido com a Medalha de Mérito – Grau Ouro da Cidade de Faro, no passado dia 7 de Setembro, e a Câmara de Faro já emitiu uma nota de pesar a João Larguito Claro que deixa “um legado de grande valor humano e profissional”, de acordo com a autarquia.

O Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário do Algarve também já emitiu uma nota de pesar, onde se refere a João Larguito Claro como um “distinto médico da nossa instituição que desempenhou um papel de relevada importância na história da nossa instituição, da saúde no Algarve e da Medicina em Portugal, constituindo-se como uma referência nacional e do Serviço Público na área da Dermatologia e da Telemedicina”.

Médico destacou-se no rastreio teledermatológico
- Pub -

Do seu vasto currículo a nível nacional, destacam-se os cargos de director dos Serviços de Saúde de Macau e de director clínico no Hospital de Faro. Foi o médico que mais expandiu o apoio do serviço aos cuidados de saúde primários, através de teleconsultas em tempo real, tendo-se destacado em 2016 por ter dado a melhor resposta nacional através do rastreio teledermatológico aos pedidos da primeira consulta realizados pelos médicos de família.

A Câmara de Faro considera que “os resultados alcançados nesta área em muito ficam a dever-se ao seu profissionalismo e dedicação incondicional. Com a sua inexcedível disponibilidade, energia e motivação, foi o grande impulsionador do uso das novas tecnologias em prol da melhoria da acessibilidade de todos os cidadãos aos cuidados de saúde”.

(Cátia Marcelino / Henrique Dias Freire)

- Pub -