Mudança: para a prevenção e para o tratamento

Mudança: para a prevenção e para o tratamento

578
PARTILHE
Cláudia Brito Presidente da Associação Semear Saúde associacaosemearsaude@gmail.com
Cláudia Brito
Presidente da Associação
Semear Saúde
associacaosemearsaude@gmail.com

Se tivesse que vos dar uma única palavra que resumisse os conteúdos deste caderno de Agosto ela seria: mudança. A maioria dos artigos que se publicam neste caderno, quer seja na área da psicologia, da nutrição ou relacionados com o exercício físico, têm como principais objetivos, conscientizar e incentivar as pessoas, para que adotem comportamentos saudáveis.

Existe investigação científica que, sem margem para dúvidas, nos mostra a importância da alimentação e da prática de exercício físico para a prevenção de doenças, mas também na recuperação de muitas doenças e no aumento da qualidade de vida.

Talvez exista ainda a ideia errada de que o exercício físico só deva ser praticado por pessoas saudáveis. Errado! Sabemos que pessoas com diversas patologias, onde se incluem por exemplo as oncológicas ou a fibromialgia, deveriam pratica-lo (adaptado à sua condição/patologia) para obter todos os benefícios que este pode oferecer, que são muitos.

mudanca de habitosInsistimos mais uma vez na mudança de hábitos e comportamentos porque percebemos que, apesar de se falar muito nestas alterações em campanhas, em livros, artigos, na net, na TV, etc., a maioria das pessoas, mesmo aquelas que se encontram doentes, não faz as alterações necessárias para a prevenção ou recuperação da saúde. Basta pensarmos nos altos níveis consumo de produtos alimentares processados e pré-cozinhados, com todo o tipo de aditivos, que nos são “oferecidos” para percebermos que a grande maioria das pessoas não tem uma alimentação correta e saudável. Na verdade, penso que existe uma ideia completamente errada sobre o que é uma alimentação saudável. Uma alimentação saudável não é comida enlatada, durante anos, em recipientes de plástico ou alumínio, que libertam substâncias nocivas para alimentos quando aquecidos em micro-ondas.

Uma alimentação saudável não pode ser conseguida através dos produtos que nos são disponibilizados nas cadeias de supermercados que temos a nossa disposição.

Estou perfeitamente consciente que as mudanças, sejam elas quais forem, não são fáceis. Mas sei que são possíveis e levam muito tempo a ser alcançadas. Também sei que se justifica adotar hábitos de vida saudáveis em prol da nossa saúde. Afinal, todos sabemos que uma sociedade nada é sem saúde.

Um forte abraço

(Artigo publicado na edição online do Caderno Semear Saúde)

Facebook Comments

Comentários no Facebook