PAN/Albufeira quer regulamento sobre animais

PAN/Albufeira quer regulamento sobre animais

1217
PARTILHE
Isabel Machadinho - PAN
PAN escolheu uma mulher para ser cabeça-de-lista à Câmara de Albufeira, Isabel Machadinho

O Pessoas, Animais, Natureza (PAN), que pela primeira vez teve assento parlamentar nas últimas eleições legislativas, candidata-se neste acto eleitoral autárquico à Câmara de Albufeira com Isabel Machadinho como cabeça-de-lista.

A activista do PAN tenta numa luta com outros seis candidatos o melhor resultado possível a 1 de Outubro próximo e nas suas palavras, em respostas dadas ao POSTAL, as ideias que preconiza para o concelho são as seguintes:

As respostas do candidato às perguntas do POSTAL

POSTAL (P): Quais as razões determinantes para que se candidate à Presidência da Câmara?
Isabel Machadinho (IM): Como representante do PAN no conselho de Albufeira, candidato-me à presidência porque os habitantes do município necessitam de um partido político de proximidade, que os oiça e lhes dê voz. E nesse sentido, acreditamos que esta candidatura irá direccionar o concelho para um futuro mais próspero, justo e ao mesmo tempo sustentável.

P: Na sua opinião quais são os problemas fundamentais do concelho?
IM: O concelho de Albufeira tem vários desafios escondidos por detrás do brilho turístico, como por exemplo, a nível social. Embora o sector turístico consiga gerar na região milhões de euros anualmente, onde cerca de 40 por cento desse valor provem de Albufeira, essa mesma riqueza não se reflecte nas gentes do concelho onde encontramos pessoas a passar fome, incluindo jovens e crianças cujas refeições diárias são fornecidas exclusivamente pelas escolas.

- Pub -

Nesse sentido, o PAN, como partido integrativo das várias formas de vida (Pessoas, Animais, Natureza) defende que a ocorrência de intervenções pontuais não é suficiente e que é necessário os técnicos saírem ao terreno para conhecer a realidade social do município, é preciso ir ao encontro das pessoas que precisam de ajuda e ouvi-las, dar-lhes voz. A delegação de competências mínimas às juntas também é outro problema pois não lhes permite dar uma resposta mais imediata à população, condicionando a eficiência do concelho no apoio ao cidadão.

P: A sua candidatura é a melhor opção para dirigir os destinos da Câmara porquê?
IM: Acreditamos que é a melhor opção porque como força política, o PAN marca pela diferença, logo, essa posição distinta beneficiará os albufeirenses no que diz respeito ao exercício da democracia local, trazendo para o concelho uma visão inovadora, prática e responsável, beneficiando assim todos os habitantes do concelho.

P: Quais as grandes propostas diferenciadoras da sua candidatura face às dos restantes candidatos?
IM: Como referido, o PAN é um partido integrativo das várias formas de vida (Pessoas, Animais, Natureza), nesse sentido as nossas propostas assentam na protecção de todos os seres. Como tal, estas passam por áreas desde a saúde e educação, ao bem-estar animal até à preservação e dinamização dos espaços verdes existentes no concelho de Albufeira, abrangendo todas as áreas essenciais para que tenhamos a possibilidade de viver com qualidade.

P: As duas primeiras medidas estruturantes a avançar caso vença as eleições, quais serão?
IM: As primeiras, entre as várias medidas do PAN, é a criação imediata de um regulamento municipal em conformidade com a legislação já em vigor, relativa à proteção, saúde e bem estar animal. Ao mesmo tempo, avançar com a maior urgência a construção do novo quartel dos bombeiros, requalificando o antigo para que sirva de infra-estrutura de apoio aos sem-abrigo de albufeira e como alojamento de urgência temporário para pessoas e animais.

Facebook Comments

Comentários no Facebook