Programação Neuro Linguística: a qualidade dos pensamentos e o estado desejado

Programação Neuro Linguística: a qualidade dos pensamentos e o estado desejado

359
PARTILHE
Carlos Baltazar Master e Trainer de PNL carlosbaltazarpnl@gmail.com
Carlos Baltazar
Master e Trainer de PNL
carlosbaltazarpnl@gmail.com

Tendo surgido nos anos 70, no meio da Universidade de Santa Cruz, Califórnia, a PNL -Programação Neuro Linguística começou com a observação e modelagem de terapeutas famosos na época (como Milton Erickson e Virgínia Satir).

A curiosidade dos pioneiros da PNL pode resumir-se nesta pergunta: “Qual é a diferença que faz a diferença no comportamento das pessoas que são bem-sucedidas?”

Numa frase, a PNL estuda a nossa mente para descobrir o que a faz funcionar eficazmente. A partir daí, cria modelos e técnicas práticas com uma enorme gama de aplicação.

Nós, seres humanos, somos dotados de um cérebro poderoso do qual não temos um manual de instruções. De certa forma, é isto que a PNL nos pode trazer: um manual de utilizador para o nosso cérebro e para a mente.

As ferramentas da PNL podem melhorar, por exemplo, a forma como nos relacionamos, como lidamos com as nossas emoções, como comunicamos, como criamos hábitos e estratégias e alteramos comportamentos. Deste modo, podemos melhorar os nossos resultados profissionais, a nossa vida familiar e amorosa ou até a nossa performance num desporto que pratiquemos.

Mas afinal do que se trata?
PNL
A notória satisfação dos formandos de Carlos Baltazar já com diploma, após uma formação de PNL

Acreditas que estás em contacto directo com a realidade e sabes mesmo o que se passa no mundo?

A verdade é que entre nós e o mundo que nos rodeia, existem vários filtros criados pelas limitações dos nossos sentidos e pela forma como interpretamos as nossas percepções.

Basicamente, a nossa mente omite muita informação disponível, generaliza conceitos e crenças e distorce os mapas que faz da realidade.

O modo como nos sentimos depende do estado mental em que estamos e da qualidade das representações internas (pensamentos e imagens), bem como da fisiologia corporal que adoptamos.

A PNL ajuda a recuperar a informação perdida pela acção desses filtros, permitindo-nos criar pensamentos e ideias que funcionam como mapas do mundo mais completos e funcionais. A partir daqui, podemos desenvolver estratégias de comportamento mais eficientes e gratificantes.

Um praticante de PNL aprende a melhorar o seu estado interior e a criar melhores modelos do mundo usando várias ferramentas
Momento de uma formação de PNL com o especialista

Aprende a focar-se nos resultados, a definir intenções claras e a responsabilizar-se pelas suas escolhas. Toma consciência do papel das suas escolhas e da flexibilidade comportamental na sua vida.

Define melhor os seus objectivos e estabelece planos mais eficazes para os atingir.

Aprende ferramentas que permitem alterar o seu estado emocional.

Toma consciência da diferença entre a realidade e a sua visão do mundo e dos processos que usa para criar essa visão. Aprende a criar uma perspectiva mais aberta a novas possibilidades e acreditar na transformação, progresso e mudança.

Trabalha profundamente a comunicação consigo e com os outros, tanto a nível verbal como não-verbal. A comunicação torna-se mais precisa, focando-se no resultado e na acção em vez de argumentos e narrativas que não levam a lado nenhum. Sabe que aquilo que diz e a forma como o diz pode limitá-lo e afastá-lo do outro ou, pelo contrário, quebrar barreiras.

Observa e aprende com outros a atingir resultados em várias áreas. Se outra pessoa é excelente num certo campo, ela tem uma estratégia que pode ser modelada e reproduzida.

Nós somos mais felizes e conservamos mais energia se estivermos alinhados nos vários níveis da nossa existência. Sentimo-nos melhor quando as nossas convicções e valores estão de acordo com as nossas capacidades e estas suportam o nosso comportamento sobre o mundo exterior. Sabemos que somos um ser único e individual com valores que nos motivam e temos uma sensação de pertença a algo maior que nós. A identidade está também ligada à ideia de termos uma missão neste mundo.

A origem da inquietação mas também do progresso humano é que raramente ficamos satisfeitos com o nosso estado actual. Estamos permanentemente à procura de atingir um estado desejado.

Para este efeito, precisamos de activar e procurar recursos e resolver impedimentos e limitações. Este é um dos eixos principais da PNL enquanto metodologia de mudança: atingir o estado desejado com a activação de recursos e remoção de impedimentos. É bom ter pensamento positivo mas ele só se torna útil quando estiver ligado à acção e nos propiciar contentamento e bem-estar interior.

Sabemos que as maiores limitações são as que nos impomos a nós mesmos sob a forma de crenças negativas sobre as nossas possibilidades e sobre o nosso merecimento.

De facto, há sempre uma intenção positiva para qualquer coisa que aprendemos a acreditar, e essa crença fez sentido para a pessoa que fomos. Talvez já não faça sentido para a pessoa que somos ou queremos ser.

A PNL desenvolveu vários métodos para abordar e transformar estas crenças de forma a libertar o acesso aos nossos recursos inconscientes e activar todo o nosso potencial.

(Artigo publicado na edição online do Caderno Semear Saúde)