Tiroteio em Faro: jovem baleado na cara transferido para hospital de Lisboa...

Tiroteio em Faro: jovem baleado na cara transferido para hospital de Lisboa (actualizada)

1729
PARTILHE
Agentes da polícia ciêntífica marcaram no pavimento vários indício para recolha
Agentes da polícia ciêntífica marcaram no pavimento vários indícios para recolha

“Passava um quarto de hora das cinco da manhã”, disse ao POSTAL um morador num primeiro andar junto ao local, quando um jovem de 25 anos foi baleado junto à agência do Montepio na zona da Penha em Faro.

Como o POSTAL noticiou esta manhã, a vítima foi baleada na face, na Rua do Distrito de Faro, junto ao cruzamento com uma das mais movimentadas artérias do bairro farense, a Rua Dr. José Filipe Álvares.

Vítima foi transferida de urgência para Lisboa
Inspectores da PJ ouviram vários moradores da zona
Inspectores da PJ ouviram vários moradores da zona

O tiroteio ocorreu nas traseiras de uma padaria que funciona durante toda a noite e depois da ocorrência a vítima foi transportada para o Hospital de Faro.

Segundo o Centro Hospitalar Universitário do Algarve, em declarações ao POSTAL, “a vítima foi, depois de estabilizada, transportada para um hospital de Lisboa”.

O POSTAL apurou ainda que o tiro na cara terá levado a determinar o recurso a uma unidade de saúde de Lisboa com capacidade para cirurgia maxilo-facial, mas que a vítima não corre perigo de vida.

Amigos da vítima assistiram a tudo

Moradores da zona que falaram ao POSTAL já esta tarde sob anonimato dizem que a situação “começou com uma discussão entre a vítima, que se fazia acompanhar de uma rapariga e de um amigo, e outro homem junto ao carro da mesma”.

“Quando estavam a discutir, um carro estava a ‘trancar’ a saída do carro do jovem e dos amigos que já estavam no interior da viatura e depois ouviu-se o disparo e o homem que disparou entrou na viatura que estava a impedir a saída do automóvel dos moços e arrancou a grande velocidade”,  disse ao POSTAL uma testemunha.

Os amigos “prestaram apoio à vítima” até à chegada dos meios de socorro, referiram ainda ao POTAL as mesmas fontes.

SIC avança que já há um suspeito identificado
PJ está no local a proceder à recolha de provas e indícios
Câmeras de video-vigilância estão instaladas junto às caixas multibanco da agência do Montepio no exterior do edifício

De acordo com a SIC já há um suspeito identificado. A PJ que esteve desde manhã no local a recolher provas com o apoio da polícia científica, como o POSTAL mostrou, e além de ter assinalado no chão vários locais para levantamento de indícios, poderá ter recorrido às imagens de video-vigilância das câmeras do banco, em particular da câmera que controla os multibancos situados no exterior da agência do Montepio.

Durante a manhã a PJ falou ainda com moradores da zona, como o POSTAL pôde testemunhar.

Houve vizinhos que pensaram ser barulho dos estudantes em semana de Recepção ao Caloiro

Ao POSTAL moradores da zona que ouviram o tiro – provavelmente de acordo com um morador junto do local que prestava declarações à PJ, uma pistola 6.35 mm – não associaram o som a um tiro e pensaram tratar-se do barulho típico dos estudantes durante as madrugadas na Penha.

Ao POSTAL, duas moradoras da zona disseram que “com esta semana em que chegaram os caloiros e em que as noites são sempre cheias de barulho nem pensámos que fosse um tiro”.

Outros moradores dizem que “quase de certeza se trata de um ajuste de contas por causa de droga” é que, acrescenta uma vizinha do local, “aqui nesta zona há tráfico que se farta e depois dá nisto”.