Alunos da UAlg lançam petição para alargar horário das bibliotecas

Alunos da UAlg lançam petição para alargar horário das bibliotecas

1132
PARTILHE
- Pub -
Alunos da Universidade do Algarve querem potenciar ao máximo o funcionamento das bibliotecas da instituição

Um grupo de alunos da licenciatura em Ciências Biomédicas da Universidade do Algarve criou uma petição on-line que tem como objectivo apelar à administração das bibliotecas Universidade do Algarve para que o horário de funcionamento seja uniforme e alargado nos campi.

Os signatários da petição acreditam que “é do interesse de toda a comunidade académica que os alunos da Universidade do Algarve tenham acesso a formação de qualidade. Neste sentido, é um dever da instituição proporcionar todas as condições para que isso aconteça”.

“’Estudar onde é bom viver’… torna-se complicado levar a cabo a acção proclamada pelo verbo utilizado no slogan (que tão bem publicita o ingresso na UAlg); quando se revela insuficiente e deficiente o funcionamento das infra-estruturas de apoio ao estudo, problema este que se agrava em ‘épocas altas’ quando os milhares de alunos acorrem a uma voraz procura/luta desses espaços, que já são escassos”, afirmam.

- Pub -

A instituição é dotada de uma biblioteca bem equipada, actualizada e munida de recursos, alargando o horário da biblioteca será possível potenciar ao máximo o funcionamento da mesma.

Actualmente a biblioteca funciona nos seguintes horários:

Campus de Gambelas:

De segunda a sexta-feira: 8h30 – 20h00 – Sábados 10h00 – 16h00

Campus da Penha:

De segunda a sexta-feira: 9h00 – 22h00 – Sábados 9h00 – 13h00

Campus de Portimão:

De segunda a sexta-feira: 9h00 – 13h00 e das 14h00 – 22h30

Campus de Saúde:

De segunda a sexta-feira: 9h00 – 19h00

Assim, os alunos da licenciatura em Ciências Biomédicas da Universidade do Algarve propõem uma uniformização e alargamento dos horários em todos os campi, com o seguinte horário:

Segunda a sábado: 8h30 – 00h00

Quem quiser juntar-se a este grupo de alunos pode ler e assinar a petição AQUI.

- Pub -