POSTAL celebra aniversário de Álvaro de Campos com um mês de poemas

POSTAL celebra aniversário de Álvaro de Campos com um mês de poemas

123
PARTILHE
- Pub -
A cada dia o POSTAL divulga a obra Pessoana
A cada dia o POSTAL divulga a obra Pessoana

Na celebração anual da “Festa dos Anos de Álvaro de Campos” o POSTAL do ALGARVE une-se a esta iniciativa cultural, e, em parceria com artistas e associações de Tavira, assinala o “aniversário” de Álvaro de Campos, o mais famoso dos heterónimos do poeta Fernando Pessoa, dedicando diariamente, durante o mês de Outubro, este espaço à divulgação do pensamento e obra Pessoana:

Moral

“Ser austero é não saber esconder que se tem pena de não ser amado. A moral é a má hipocrisia da inveja”.
(Fernando Pessoa)

- Pub -

 

O Menino de sua Mãe

No plano abandonado
Que a morna brisa aquece,
De balas trespassado
— Duas, de lado a lado —,
Jaz morto e arrefece.

Raia-lhe a farda o sangue.
De braços estendidos,
Alvo, louro, exangue,
Fita com olhar langue
E cego os céus perdidos.

Tão jovem! que jovem era!
(Agora que idade tem?)
Filho único, a mãe lhe dera
Um nome e o mantivera:
«O menino da sua mãe».

Caiu-lhe da algibeira
A cigarreira breve.
Dera-lha a mãe. Está inteira
E boa a cigarreira.
Ele é que já não serve.

De outra algibeira, alada
Ponta a roçar o solo,
A brancura embainhada
De um lenço… Deu-lho a criada
Velha que o trouxe ao colo.

Lá longe, em casa, há a prece:
«Que volte cedo, e bem!»
(Malhas que o império tece!)
Jaz morto, e apodrece,
O menino da sua mãe.

(Fernando Pessoa)

- Pub -