POSTAL celebra aniversário de Álvaro de Campos com um mês de poemas

POSTAL celebra aniversário de Álvaro de Campos com um mês de poemas

579
PARTILHE
A cada dia o POSTAL divulga a obra Pessoana
A cada dia o POSTAL divulga a obra Pessoana

Na celebração anual da “Festa dos Anos de Álvaro de Campos” o POSTAL do ALGARVE une-se a esta iniciativa cultural e, em parceria com artistas e associações de Tavira, assinala o “aniversário” de Álvaro de Campos, o mais famoso dos heterónimos do poeta Fernando Pessoa, dedicando diariamente, durante o mês de Outubro, este espaço à divulgação do pensamento e obra Pessoana:

Realidade

“A nossa realidade é o que não conseguimos nunca”
(Fernando Pessoa)

 

Cansaço

O que há em mim é sobretudo cansaço —
Não disto nem daquilo,
Nem sequer de tudo ou de nada:
Cansaço assim mesmo, ele mesmo,
Cansaço.

A subtileza das sensações inúteis,
As paixões violentas por coisa nenhuma,
Os amores intensos por o suposto em alguém,
Essas coisas todas —
Essas e o que falta nelas eternamente —;
Tudo isso faz um cansaço,
Este cansaço,
Cansaço.

Há sem dúvida quem ame o infinito,
Há sem dúvida quem deseje o impossível,
Há sem dúvida quem não queira nada —
Três tipos de idealistas, e eu nenhum deles:
Porque eu amo infinitamente o finito,
Porque eu desejo impossivelmente o possível,
Porque quero tudo, ou um pouco mais, se puder ser,
Ou até se não puder ser…

E o resultado?
Para eles a vida vivida ou sonhada,
Para eles o sonho sonhado ou vivido,
Para eles a média entre tudo e nada, isto é, isto…
Para mim só um grande, um profundo,
E, ah com que felicidade infecundo, cansaço,
Um supremíssimo cansaço,
Íssimno, íssimo, íssimo,
Cansaço…

(Álvaro de Campos)

Facebook Comments

Comentários no Facebook