POSTAL celebra aniversário de Álvaro de Campos com um mês de poemas

POSTAL celebra aniversário de Álvaro de Campos com um mês de poemas

1304
PARTILHE

 

fernando pessoa
A cada dia o POSTAL divulga a obra Pessoana

Na celebração anual da “Festa dos Anos de Álvaro de Campos” o POSTAL do ALGARVE une-se a esta iniciativa cultural e, em parceria com artistas e associações de Tavira, assinala o “aniversário” do mais famoso dos heterónimos do poeta Fernando Pessoa, Álvaro de Campos, dedicando, diariamente, durante o mês de Outubro, este espaço à divulgação do pensamento e obra Pessoana.

Iniciamos com um texto de António Costa que dá nota das ligações familiares do poeta.

Ligações de Fernando Pessoa a Tavira

Quando Álvaro de Campos nasce a 15 de Outubro de 1890 em Tavira, Mário de Sá Carneiro que com ele colaborará no Orpheu, teria então seis meses de idade e Fernando Pessoa, nascido a 13 de Junho de 1888, tinha 2 anos.

Fernando Pessoa vivia em Lisboa, no Largo de São Carlos, perto da igreja dos Mártires, junto ao Teatro de São Carlos.

Álvaro de Campos, nasce em Tavira no Largo da Alagoa, perto da igreja de São Paulo, (antiga Nossa Sra. Da Ajuda).

Fernando Pessoa era filho do Algarve. O bisavô paterno de Fernando Pessoa viveu e morreu em Tavira, precisamente na rua do Salto, chamada antigamente Travessa dos Saltos. Morreu em 1822, 68 anos antes do nascimento de Álvaro de Campos. Fora médico do Hospital Militar de Tavira e físico mor do Reino do Algarve.

A bisavó de Fernando Pessoa, D. Joana Xavier Pereira e Sousa, era de Faro. Descente das casas nobres e fidalgas dos Pereiras, dos Araújos e dos Landeiros.

Por seu avô, Fernando Pessoa também estava ligado às casas nobres dos Pessoas, dos Homens dos Eças, dos Cunhas do tempo de D. João I.

Álvaro de Campos, não era um estranho qualquer, nascido na cidade de Tavira, vinha de longe na família dos Pessoas, tinha na origem António Pessoa de Campos, engenheiro preceptor do Príncipe D. Teodósio, filho de D. João IV.

Em Tavira Fernando Pessoa tinha tios e primos.

Em 1890, na casa da rua do Salto, vivia D. Ester Ribeira Pessoa de Pádua Cruz, cujo pai era filho de João Paulo de Araújo Pessoa, tio-avô de Fernando Pessoa.

Na casa da Ribeira, na Borda de Água de Aguiar, onde existe hoje a Casa das Artes, vivia D. Maria da Cruz Lampreia, viúva de Jacques Cesário Pereira Araújo Pessoa, tio-avô de Fernando Pessoa, também ele descente dos Pereiras, dos Araújos, dos Landeiros, dos Sousas, dos Pessoas.

Maria da Cruz Lampreia, era filha abastada, de Mértola, viria a residir em Tavira por amor ao seu marido que nascera em Tavira, Jacques Pessoa.

Jacques Pessoa que tem o seu nome ligado a nome de rua na urbe de Tavira, desde 8 de Outubro de 1910, por decisão da 1ª. Câmara republicana da cidade.

No tempo de Álvaro de Campos, quando ele aqui nasceu, a rua Nova Grande, ainda assim se chamava, passou a designar-se Rua da Liberdade, na 1ª. decisão tomada pela nova Câmara republicana da cidade, no dia 8 de Outubro de 1910.

(António Costa / fonte “Arco de Triunfo”, de Lucília Lencart)

Facebook Comments

Comentários no Facebook