RTA confiante de que vai ultrapassar recorde de dormidas de 2016

RTA confiante de que vai ultrapassar recorde de dormidas de 2016

490
PARTILHE
- Pub -
Desiderio-Silva
Desidério SIlva acredita que os turistas vão continuar a vir ao Algarve apesar das dificuldades vividas por algumas companhias aéreas

Desidério Silva, presidente da Região de Turismo do Algarve (RTA),  acredita que o número total de dormidas registadas no Algarve durante este ano “vai claramente ultrapassar os mais de 18 milhões de dormidas registados em 2016”.

No mês de Agosto, o Algarve registou mais de três milhões de dormidas, somando mais 83 mil e 700 dormidas do que em igual mês do ano anterior. “Já estamos em 10,7 milhões e ainda falta somar os registos do mês de Setembro, que teve uma taxa de ocupação entre 85% e 95%”, refere o presidente da RTA.

A actividade na hotelaria do Algarve registou em Agosto mais hóspedes (+1,9%), mais dormidas (+2,0%) e mais proveitos (+11,7%) do que no ano anterior, contornando a desaceleração sinalizada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) para o turismo nacional. No principal mês da época alta do turismo algarvio, os hotéis da região foram procurados por 590 mil hóspedes (+1,9% do que em Agosto de 2016), que geraram mais de três milhões de dormidas (+2,0%) e proveitos totais superiores a 218 milhões de euros (+11,7%).

Mercado interno contribuiu com um milhão de dormidas e o mercado externo com dois milhões
algarve
Algarve registou em Agosto mais hóspedes, mais dormidas e mais proveitos do que em 2016 (foto: Hélio Ramos)

Na região algarvia, o mercado interno ultrapassou a fasquia de um milhão de dormidas em Agosto, apresentando um crescimento muito ligeiro (+0,2% ou 2.154 dormidas a mais), e os mercados externos contribuíram com mais dois milhões (+2,9% ou mais 57.510 dormidas). Resultados esperados por Desidério Silva, “pois ano após ano o Algarve quase esgota a sua oferta hoteleira em Agosto, sendo utópico aspirar a crescimentos maiores”.

Relativamente à falência da Monarch e às dificuldades que a Ryanair enfrenta actualmente, o presidente da RTA acredita que “os turistas não vão deixar de vir ao Algarve por isso. Tudo aquilo que acontece no Algarve ou possa causar impacto acaba por afectar a região mas apenas até todo o processo estar regularizado e esses passageiros que ficaram sem voos encontrem outras companhias aéreas que os tragam até cá. É apenas uma questão de reajustamento porque o mercado algarvio é apetecível, a oferta está aqui e a procura continua”.

Entre Janeiro e Agosto os resultados são ainda mais favoráveis

Os resultados acumulados no Algarve entre Janeiro e Agosto são ainda mais favoráveis em todos os principais indicadores da actividade turística. O número acumulado de hóspedes supera os 2,8 milhões de turistas (+4,8% face ao ano anterior), os proveitos excedem 759 milhões de euros (+13,9%) e as dormidas totalizam cerca de 13,8 milhões de pernoitas (+6,0%).

Nos primeiros oito meses do ano, o número absoluto de dormidas na hotelaria da região aumentou em 779 mil comparativamente com 2016 (+6,0%) mas, se recuarmos no tempo, há mais três milhões de dormidas acumuladas do que em 2013 (+27,8%).

Segundo o INE, “em Agosto observaram-se aumentos das dormidas em todas as regiões do país, com uma maior concentração no Algarve (39,3%) e em Lisboa (20,5%). Neste mês houve um incremento total de 244,4 mil dormidas, do qual 24,4% foi gerado pelo acréscimo de dormidas no Algarve (59,7 mil dormidas adicionais)”.

(Cátia Marcelino / Henrique Dias Freire)