Bloco de Esquerda debate ‘Que pesca queremos no Algarve?’ em Tavira

Bloco de Esquerda debate ‘Que pesca queremos no Algarve?’ em Tavira

419
PARTILHE
Encontro vai debater os problemas actuais das pescas e explorar caminho para o futuro do sector

O núcleo de Tavira do Bloco de Esquerda promove este sábado, 25 de Novembro, a partir das 15 horas, na sede da Associação de Armadores e Pescadores de Tavira – APTAV, um encontro de trabalho dedicado à pesca artesanal na região do Algarve com o objectivo de debater os problemas actuais e explorar caminho para o futuro do sector das pescas.

A iniciativa, co-organizada pela Comissão Coordenadora Distrital do Algarve e o núcleo de Tavira do Bloco de Esquerda, reunirá pescadores e organizações do sotavento algarvio ligadas ao sector das pescas, com os deputados João Vasconcelos e Carlos Matias, do Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda.

Recorde-se que o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda propôs ao Governo um conjunto de recomendações que visam:

  • Iniciar um programa de apoios à renovação da frota pesqueira nacional e a promoção da construção de embarcações mais modernas e melhores condições de trabalho e segurança;
  • Possibilitar o desenvolvimento e instalação de um novo software de suporte ao diário de pesca electrónico (DPE), bem como a formação dos respectivos utilizadores;
  • Desenvolver uma estratégia nacional de apoio à investigação e preservação dos recursos marítimos;
  • Criar um balcão único para pedidos de registo, processamento e alteração de documentação para as embarcações;
  • Diminuir os custos das taxas e emolumentos aplicados ao sector da pequena pesca;
  • Alargar a rede de pontos de descarga e venda de pescado de forma a aproximar esta estrutura dos postos tradicionais de descarga das comunidades piscatórias;
  • Promover acções concretas para solucionar o problema do assoreamento nos portos de pesca onde o problema ocorre;
  • Promover a formação inicial e contínua para o acesso à profissão marítima.

Assim, o núcleo de Tavira do Bloco de Esquerda convida “profissionais do sector e toda a comunidade a participar e a vir debater com os pescadores e as suas organizações estas propostas e completá-las, bem como, conhecer as preocupações concretas do Algarve, em particular de todo o seu sotavento”.