‘Lavrar o Mar’ regressa a Aljezur e Monchique

‘Lavrar o Mar’ regressa a Aljezur e Monchique

336
PARTILHE
- Pub -
lavrar o mar
O projecto “Lavrar o Mar” insere-se no programa cultural ‘365 Algarve’

Mais de 20 apresentações, que vão desde teatro gastronómico e jantares concerto junto a hortas até teatro infantil e circo, em Aljezur e Monchique, compõem a segunda edição do projecto “Lavrar o Mar”, que arranca esta quinta-feira, 16 de Novembro.

O projecto, de cariz cultural e turístico, desenrola-se num território de baixa densidade, que compreende a serra e o mar, com o objectivo de combater a sazonalidade do turismo no Algarve e a concentração de eventos apenas nos locais turísticos.

De 16 de Novembro a 1 de Janeiro, o “Lavrar o Mar – As Artes no Alto da Serra e na Costa Vicentina”, uma iniciativa de Giacomo Scalisi e Madalena Victorino, convida o público a participar em mais de duas dezenas de espectáculos naquelas duas vilas algarvias.

A programação arranca com o espectáculo “Pasta e Basta – um mambo italiano”, descrito pela organização como “uma experiência memorável entre teatro e gastronomia” em que o público confecciona massa fresca com as suas próprias mãos, enquanto ouve uma história escrita por Afonso Cruz.

O espectáculo, de três horas e meia, terá quatro apresentações no Grupo Recreativo Folclórico do Rogil, em Aljezur, nos dias 16, 17, 18 e 19 de Novembro, e outras tantas no Parque da Mina, em Monchique, nos dias 30 de Novembro, 1, 2 e 3 de Dezembro, havendo uma versão para famílias no último dia de espectáculo em cada vila.

Nesta edição, o projecto artístico apresenta também um jantar concerto que decorrerá “quase dentro” de uma horta: o “Conciorto”, com “legumes para ouvir e comer” sob a batuta do ‘chef’ de cozinha Luigi Gautero e da dupla musical Jean Luigi Carlone e Biagio Bagini.

Em Monchique, haverá apenas a apresentação do concerto, a 21 de Novembro, mas em Aljezur haverá quatro jantares concerto, entre 22 e 25 de Novembro, coincidindo com o Festival da Batata Doce.

Haverá também várias apresentações para escolas e para famílias

Haverá também várias apresentações, para escolas e para famílias, do teatro para crianças “Vassilissa ou a boneca no bolso”, pela companhia “O Bando”, peça inspirada num antigo conto russo e que será levada a cena em Aljezur (30 de Novembro e 1 de Dezembro) e em Monchique (10 e 11 de Dezembro), segundo avança a Agência Lusa.

Por fim, chegará o espetáculo “Klaxon”, pela companhia de circo “Akoreacro”, que juntará música e acrobacia de seis profissionais da escola circense russa.

Os espectáculos – que decorrem sempre no heliporto de Monchique, onde será montada uma tenda de circo – estão programados para decorrer nos dias que antecedem o fim de ano, a noite de passagem de ano e o primeiro dia de 2018.

O projecto “Lavrar o Mar” insere-se no programa cultural “365 Algarve”, que vai decorrer durante a época baixa do turismo, entre Outubro e Maio, e conta com o apoio financeiro do programa Cresc Algarve 2020 – União Europeia, bem como dos Municípios de Aljezur e Monchique.

O programa compreende 525 apresentações de música, dança, teatro, circo contemporâneo, cinema, artes visuais, literatura, gastronomia e animação de património, nos 16 concelhos da região.