Olhão: executivo camarário já tem competências atribuídas

Olhão: executivo camarário já tem competências atribuídas

585
PARTILHE
- Pub -
pelouros-olhao
As atribuições de pelouros ficaram definidas na primeira reunião ordinária da Câmara de Olhão

Na primeira reunião ordinária da Câmara de Olhão ficaram definidas as atribuições de pelouros ao presidente e aos quatro vereadores eleitos pelo PS nas autárquicas de 1 de Outubro.

Assim, ficarão debaixo da alçada do presidente, António Miguel Pina, as seguintes áreas de actuação: Gestão Financeira e Patrimonial, Gestão de Recursos Humanos, Contratação Pública, Informática e Telecomunicações, Planeamento Estratégico e Fundos Comunitários, Área Jurídica, Turismo, Relações Públicas, Empresas Municipais, GAL e Bombeiros, Segurança e Protecção Civil.

O horário de atendimento do líder do executivo é à quinta feira, das 9.30 às 12.30 horas.

Ao vereador Carlos Martins, que receberá os munícipes no mesmo horário, couberam os pelouros do Urbanismo, Obras Públicas, Obras Particulares, Fiscalização, Planeamento Urbanístico e Ordenamento do Território e Gestão de Espaços Públicos.

A edil Gracinda Rendeiro será a responsável, neste mandato, pelas áreas de actuação da Cultura e Juventude, Modernização Administrativa, Certificação da Qualidade, Toponímia, Intervenção Médico-Veterinária e Defesa Saúde Pública e Relações Internacionais.

A vereadora estará disponível para ouvir os munícipes à terça feira, das 10 às 12.30.

A António Camacho, cabem os pelouros da Educação, Desporto e Tempos Livres, Construção e Manutenção, Ambiente, Transportes Municipais, Trânsito e Mobilidade Reduzida.

O horário de atendimento é a quinta feira, das 9.30 às 12.30.

Finalmente, a vereadora Elsa Parreira, que receberá os munícipes no mesmo horário, será a responsável pelas áreas da Solidariedade Social, Habitação Social, Acção Social, Saúde, Transportes Urbanos e Cemitérios.

O Partido Socialista obteve a maioria absoluta em Olhão nas últimas autárquicas, tendo elegido quatro vereadores, contra dois da coligação que juntou PSD, CDS-PP, MPT e PPM.