Castro Marim dá cor ao sal em presépio com 3.800 peças (com...

Castro Marim dá cor ao sal em presépio com 3.800 peças (com fotogaleria)

1763
PARTILHE

O presépio já conta com oito anos de existência mas a ligação do sal ao projecto tradicional de Castro Marim teve início apenas há três anos. Em 2015 apenas o brasão da Junta de Freguesia, responsável pela iniciativa, era todo feito em sal mas em 2016 o sal tornou-se no principal atractivo do presépio onde a o branco reinava numa clara alusão à neve.

Para continuar a fazer a diferença, como em todos os presépios feitos em Castro Marim, este ano a organização deu cor ao sal distinguindo-o novamente como ingrediente principal deste presépio composto por 3.800 peças, número que duplicou relativamente ao ano anterior e que Andrelino Pena, tesoureiro da Junta de Freguesia e responsável pelo presépio, garante ter ainda “pernas para andar, muito para inovar e algum espaço para crescer”.

Seis toneladas de sal colorido tornam Castro Marim o centro das atenções
Presepio do Sal (17)
Presépio foi construído num mês por seis pessoas

Seis toneladas de sal e um mês de trabalho levado a cabo por seis pessoas movidas pelo amor à terra fizeram crescer este presépio exposto na Casa do Sal, que até já foi um armazém de sal. A inspiração, diz Andrelino Pena, “vem do gosto pelo executar. Nós executamos um pormenor construtivo num dia e ficamos ansiosos para que o dia seguinte chegue para podermos então colocar em prática uma nova ideia que entretanto surgiu”.

O objectivo, disse ao POSTAL Manuel Esteves, presidente da Junta de Freguesia, é “dar visibilidade à actividade salineira e ao produto mais endógeno de Castro Marim que é o sal”. E esta é, de acordo com Filomena Sintra, vice-presidente da Câmara castro-marinense, “uma outra forma de valorizar este produto”. A Câmara local acredita que “esta parceria e esta acção na Casa do Sal vai orgulhar todos os castromarinenses e vai ter também uma enorme dimensão económica, cultural, social e religiosa”, refere a vice-presidente.

Reis Magos vão encerrar o presépio a 6 de Janeiro
Presepio do Sal (29)
Objectivo é promover Castro Marim e a actividade salineira

Em 2016 o sal fez disparar o número de visitantes, que registava uma média de quatro mil visitantes em anos anteriores, para os 25 mil, superando em grande escala as expectativas da organização que este ano estão ainda mais elevadas.

O Pai Natal foi o responsável pela inauguração, no dia 9 de Dezembro, e até à chegada dos Reis Magos para encerrar a exposição, a 6 de Janeiro, o Presépio do Sal pode ser visitado todos os dias, entre as 10 e as 13 horas e das 14 às 18 horas, excepto nos dias 25 de Dezembro e 1 de Janeiro, em que a exposição vai estar aberta ao público entre as 15 e as 18 horas.

A iniciativa, promovida pela Junta de Freguesia de Castro Marim, conta com os apoios da Câmara de Castro Marim, da empresa municipal Novbaesuris, da Associação Amendoeiras em Flor, dos responsáveis pelo presépio de Vila Real de Santo António, que cederam algumas das casas expostas neste presépio, e da empresa Construções Mascarenhas, Lda., que doou o sal para o presépio.

(Cátia Marcelino / Henrique Dias Freire)

Facebook Comments

Comentários no Facebook