Desafios da Água é um ‘projecto ambicioso’

Desafios da Água é um ‘projecto ambicioso’

1070
PARTILHE

 

Foto agua
Encontro apresenta conjunto de abordagens à temática da água

Nos dias 1 e 2 de Março, o encontro Desafios da Água apresenta um programa diverso com um conjunto distinto de abordagens à temática da água, onde serão focadas as “áreas da gestão de recursos hídricos, a relação da água com a energia, a investigação e inovação neste sector, a segurança da água, a tão importante temática da reutilização, a inquestionável problemática das adaptações às alterações climáticas, a água enquanto produto que deve ser um direito para todos e, finalmente, mas não menos importante a comunicação e educação ambiental, que poucas vezes é abordada neste modelo de eventos mas que é de elevada importância nos dias de hoje”, revelou ao POSTAL Teresa Fernandes, responsável pela Comunicação da Águas do Algarve.

Nos primeiros dias do próximo mês de Março, além das mais variadas sessões técnicas e mesas redondas com os 34 oradores convidados, todos eles especialistas e com mérito comprovado nas diversas áreas em que actuam, o Palácio de Congressos da Herdade dos Salgados, em Albufeira, será também palco de uma exposição com mais de 50 empresas e associações nacionais e internacionais. Na exposição será possível encontrar as mais variadas informações, equipamentos, inovações ou tecnologias associadas à temática; uma exposição de projectos escolares desenvolvidos no âmbito do concurso Ciclo Urbano da Água, promovido pela Águas do Algarve junto da comunidade escolar; e várias oficinas técnicas com mais de duas dezenas de actividades relacionadas com a gestão, controlo e utilização da água.

Iniciativa divulga e promove debate e partilha de informação

Surgiu da necessidade e importância de desenvolver uma iniciativa para divulgar e promover o debate e a partilha de informação sobre “a gestão eficiente e ambientalmente sustentável dos recursos hídricos e ecossistemas a eles associados”, considerando a sua vulnerabilidade a fenómenos climáticos extremos, que ocorrem cada vez com mais frequência.

Teresa Fernandes admitiu ao POSTAL que este é “um projecto ambicioso que pretende levar à comunidade um conjunto de conhecimentos e partilha de experiências, que são um pouco o espelhar da nossa actividade diária na região, em áreas distintas e de elevada pertinência para toda a comunidade, que passam despercebidas pela maior parte da população”.

Comunidade escolar é essencial na divulgação de informação

A comunidade escolar é um público relevante e abrangente que assume um papel primordial na divulgação de informação sobre esta temática e a realização de acções de sensibilização é fulcral para o sucesso de implementação de qualquer estratégia no sector.

Teresa Fernandes considera “evidentes e inequívocas as alterações climáticas que se fazem sentir um pouco por todo o planeta e a ‘mão’ humana é provavelmente a maior responsável por grande parte destas manifestações do clima. Todavia, ainda é possível encontrar quem viva numa ‘ignorância consciente’ desta problemática do mundo actual e consequentemente alheios àquela que deve ser a responsabilidade individual de cada um, no exercício de uma cidadania responsável e com futuro”. Consciente desta realidade, a Águas do Algarve considera ter responsabilidade na região em “contribuir para a formação de consumidores ambientalmente mais conscientes e informados, pelo que assumimos a Educação Ambiental como uma ferramenta estratégica no apoio à resolução dos problemas ambientais, contribuindo para a formação de cidadãos conscientes do seu papel na preservação ambiental e pró-activos na tomada de decisões sobre as questões ligadas às temáticas que serão discutidas nos Desafios da Água”.

oficinas tecnicas
Objectivo é formar consumidores ambientalmente mais conscientes
Desafios da Água reserva iniciativas direccionadas para os alunos

É neste sentido que a empresa pretende “criar uma envolvência natural com toda a comunidade escolar da região, combinando a educação com os conhecimentos científicos existentes sobre o clima e as alterações climáticas e criando condições para que as diferentes iniciativas educacionais que são promovidas sejam motor de motivação no apoio ao combate à escassez de água doce no futuro, para a continuidade saudável da existência de vida na Terra”.

O encontro Desafios da Água reserva assim um conjunto de iniciativas direccionadas especialmente para os alunos, do 1º ciclo ao secundário, relacionadas com a actividade que a empresa desempenha no Ciclo Urbano da Água.

Oficinas Técnicas
  • Tratamento de Água para Consumo Humano e Abastecimento Público

Visitantes podem realizar ensaios químicos e físicos para afinar o tratamento de uma água para consumo humano e serão responsáveis por operar um sistema de adução, manobrando válvulas e equipamentos e reparando avarias.

  • Tratamento de Águas Residuais e Sistemas de Recolha e Reutilização

Será possível observar a principal etapa do tratamento de efluentes numa ETAR e participar num jogo educativo sobre os aspectos de sistemas de águas residuais.

  • Sistemas de Supervisão, Controlo e Telegestão

Verificar alarmes, comandar uma estação de tratamento e os seus equipamentos, controlar a distribuição de água, ordenar o arranque das bombas de elevação de água e recolha de efluentes residuais domésticos.

  • Ensaios e Análises Laboratoriais

Nestes laboratórios os visitantes recebem formação sobre o Ciclo Urbano da Água e assumem o papel de engenheiros e técnicos de laboratório, podendo realizar análises químicas ou biológicas.

  • Análise Computacional da Dispersão das Plumas de Efluente Tratado no Meio Receptor

Na Sala de Análise Computacional podem participar em estudos e projectos desenvolvidos para acompanhar a dispersão das plumas dos efluentes e o efeito das condições ambientais pelas águas da nossa costa.

  • Manutenção e Equipamento de Segurança

As profissões das águas requerem equipamento de protecção adequado e aqui os visitantes aprendem a identificar e utilizar os equipamentos, testando a sua capacidade de resposta numa situação de emergência.

(Cátia Marcelino / Henrique Dias Freire)

Facebook Comments

Comentários no Facebook