Enchidos homenageiam tradições na serra de Monchique

Enchidos homenageiam tradições na serra de Monchique

846
PARTILHE
rouxinol faduncho
Rouxinol Faduncho anima primeiro dia do certame

Os enchidos voltam a ser os reis da festa na serra de Monchique, numa verdadeira homenagem aos usos e costumes de uma terra onde as tradições imperam. Um programa variado e um recinto mais atractivo e dinâmico foram as apostas da autarquia para a 25ª edição da Feira dos Enchidos de Monchique, que decorre nos dias 3 e 4 de Março, no Heliporto Municipal.

Quem visitar o concelho nestes dias terá a oportunidade de degustar os sabores mais típicos da gastronomia local, através da presença de várias unidades de produção de enchidos e cozinhas tradicionais que conferem ao evento a “genuinidade de sabores e saberes” mais típicos.

Visitantes podem aprender a confeccionar enchidos

Além de provar os produtos, a Câmara de Monchique convida também a conhe-cer todo o processo de confecção dos enchidos e participar no “Laboratório de Cozinha – Partilha de Saberes e Sabores”, dinamizado pela Associação de Cozinheiros e Pasteleiros do Algarve, com as participações dos chefs Mito Almeida e Virgílio Machado. No que respeita à confecção, os visitantes podem ainda entrar no “Espaço Tradições”, onde uma exposição fotográfica mostra o processo tradicional de produção. Neste espaço decorrem ainda “Encontros que a memória guarda” e conversas com a Academia Sénior de Monchique que pretendem transmitir a essência deste povo. E porque a tradição precisa de acompanhar a parte mais moderna do negócio, no “Espaço Inovação” serão abordados os temas “Como inovar? Enchidos com polpa de cereja”, pela Salsicharia da Co-vilhã, e “Enchidos e costura criativa? – Como interligar produtos?”, por Lili Aidinha, através de intervenções, exposições, demonstrações e degustações, numa zona gourmet criada especialmente para o efeito.

- Pub -

‘Espaço Bolota’ vai animar o público infantil

As crianças não vão faltar à festa e a Câmara de Monchique criou o “Espaço Bolota” especialmente a pensar no público infantil, com vários atelieres e oficinas de carácter expressivo: “Porquinho, porquinho, deixa-me entrar!” (oficina de construção de livros instantâneos); “Porco rosa, porco espinho, porco preto, javali” (oficina de mo-delagem em barro); “Segredos da floresta” (oficina de feltragem em lã); e um “Tear da natureza”, que será cons-truído ao longo dos dois dias da Feira.

Fado em destaque no cartaz musical

A tradição reina também no programa musical do evento com o fado em destaque nos dois dias de feira. Cláudia Leal, a única mulher que canta e toca o fado (15 horas), a monchiquense Adriana Marques (16.30 horas) e Rouxinol Faduncho, a personagem criada pelo humorista Marco Horácio (21.30 horas), animam o certame a 3 de Março. Às 18 horas, é Miguel Costa que promete soltar gargalhadas no seu Stand Up Comedy.

chouriça
A Feira dos Enchidos assume-se como um dos pontos altos do evento

No último dia entra em cena o programa “Somos Portugal”, da TVI, que entre as 12.30 e as 13 horas e as 14 e as 20 horas, fará chegar a Feira dos Enchidos a mais portugueses, assumindo-se como um dos pontos altos do evento. “É um programa líder em audiências que promove as maiores festas populares e irá conferir ainda mais música e animação à Feira dos Enchidos”, refere a autarquia.

Prémio Lima Duque será atribuído no evento

De forma a manter viva a memória de Luís Fernando Maia de Lima, médico e veterinário com uma forte ligação à Feira dos Enchidos, o Prémio Lima Duque será atribuído a um produtor de enchidos durante o evento.

Comentários no Facebook