Centro de Medicina e Reabilitação do Sul reabre com mais camas e...

Centro de Medicina e Reabilitação do Sul reabre com mais camas e mais enfermeiros

521
PARTILHE
O Centro de Medicina de Reabilitação do Sul tem sede em São Brás de Alportel (Foto D.R.)
O Centro de Medicina de Reabilitação do Sul tem sede em São Brás de Alportel (Foto D.R.)

O Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA) anunciou que o Centro de Medicina e Reabilitação do Sul (CMRSul), localizado em São Brás de Alportel, vai reabrir 17 camas de internamento até à segunda quinzena de Maio.

Hoje, dia do 11º aniversário do CMRSul, o CHUA vai dar início à “primeira fase do restabelecimento da actividade assistencial” da unidade de reabilitação física, “com a admissão e integração de 11 novos enfermeiros”, que será depois prosseguida com activação de 17 camas de internamento, na segunda quinzena Maio.

Em comunicado, o CHUA frisou que “o CMRSul passa assim a sua lotação das atuais 19 para 36 camas”, destacando que se “concretiza assim a primeira fase do compromisso assumido com a tutela, com a Administração Regional de Saúde do Algarve e com os utentes de, até ao final de 2018, restabelecer a capacidade total do CMRSul”.

Pode ainda ler-se no mesmo comunicado que, essa capacidade total vai ser  conseguida quando terminar “a reactivação das 50 camas de internamento desta unidade de saúde”.

- Pub -

O Centro Hospitalar está a trabalhar para “garantir a autonomia de gestão do CMRSul”, através da criação de um Centro de Responsabilidade Integrada (CRI) para a unidade de São Brás de Alportel.

O CMRSul destaca-se por ser o único a sul do Tejo que faz trabalho de recuperação para pessoas que ficaram com mobilidade afectada, como, por exemplo, vítimas de acidentes de viação.

O encerramento de camas no CMRSul começou em 2013, quando a tutela decidiu não renovar o contrato com o grupo privado, que geria a unidade através de uma parceria público-privada, o Galilei.

Após a não renovação do contrato, a gestão passou para a ARS do Algarve até ser encontrada uma outra solução. Contudo, em Junho de 2016, o ministro da Saúde afirmou que o CMRSul não voltaria a ser gerido no modelo de PPP.

Já em Agosto do passado ano, foi publicado em Diário da República o diploma do Governo que alterava a entidade gestora dos hospitais do Algarve.

Esse mesmo diploma alterou a designação de Centro Hospitalar do Algarve (CHA) para Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA), atribuindo à nova entidade hospitalar do Algarve responsabilidades na gestão do CMRSul, a par dos Hospitais de Faro, Lagos e Portimão.

(Maria Simiris / Henrique Dias Freire)

Comentários no Facebook