Retomadas as obras do Lar de Altura

Retomadas as obras do Lar de Altura

258
PARTILHE

A obra estava parada desde 2008, por não serem aprovadas as sucessivas candidaturas a financiamentos, a construção do Lar de Altura foi retomada no final de 2017, por resolução da Associação Cegonha Branca, com o total apoio da Câmara Municipal de Castro Marim.

Em termos financeiros, depois da doação do terreno por parte do Município de Castro Marim e de um empenhado processo de licenciamento do Lar e Centro de Dia de Altura, em que o Município de Castro Marim garantiu todo o apoio técnico, esta obra representa um investimento de cerca de 1.900.000 euros, estimando-se que a autarquia contribua com cerca de 450.000 euros, em função das disponibilidades orçamentais. Mas os recursos existentes estão aquém do necessário, pelo que se está a preparar uma candidatura a apoio financeiro CRESC Algarve 2020 – Plano de Dinamização Investimento de Proximidade.

Segundo o presidente da instituição, Amadeu Chaves “este projeto nasceu da identificação de um dos maiores problemas do concelho, segundo o Diagnóstico Social de Castro Marim, a resposta social para idosos. O isolamento, associado ao aumento da esperança média de vida, o crescimento de formas de organização familiar atípicas, ou mesmo a diminuição verificada nas redes formais ou informais de solidariedade, constituíram o enquadramento que deu origem à Associação Cegonha Branca e ao projeto do Lar de Idosos na freguesia de Altura”.

O Lar e Centro de Dia de Altura será constituído por 26 quartos, 6 individuais, 15 duplos e 5 triplos, com capacidade total para 51 utentes residentes (unidade funcional até 60 residentes).

Comentários no Facebook