Algarviana Ultra Trail regressa com o apoio do Turismo do Algarve

Algarviana Ultra Trail regressa com o apoio do Turismo do Algarve

467
PARTILHE
A corrida passa, maioritariamente, pelos trilhos da Via Algarviana (Foto D.R.)
A corrida passa, maioritariamente, pelos trilhos da Via Algarviana (Foto D.R.)

A corrida mais extensa do país, ALUT – Algarviana Ultra Trail, volta este ano para a segunda edição. Os 300 quilómetros de trilhos, que vão desde o rio Guadiana, em Alcoutim, até ao Cabo de São Vicente, em Sagres vão ser percorridos no dia 29 de Novembro. Após isto, seguem-se 72 horas ininterruptas de corrida, para a conclusão do evento, a 3 de Dezembro.

O anúncio do regresso da prova, que cruza a região por trilhos e montanhas do interior, foi feito durante a assinatura do contrato entre a Região de Turismo do Algarve (RTA) e a Algarve Trail Running. Com este contrato, a RTA apoia a realização da prova internacional de trail running, que segue maioritariamente pela Vila Algarviana, um percurso pedestre de longa distância, classificado como Grande Rota (GR13).

Desidério Silva, presidente da RTA, felicitou a organização do ALUT pelo casamento feliz entre desporto e turismo. “Agradecemos que haja quem, conhecendo bem o território, tenha a capacidade de organizar este tipo de provas que promovem o Algarve, e especialmente os seus territórios de baixa densidade, como destino de excelência para a modalidade e para o turismo de natureza”, frisou.

Já Bruno Rodrigues e Germano Magalhães, directores da prova, referiram-se aos resultados do primeiro ALUT como “muito positivos”, tanto do ponto de vista desportivo, quanto no impacto junto das populações. “Foram ultrapassadas as melhores previsões, estando por isso as expectativas muito elevadas para a 2.ª edição. Esta corrida que põe o Algarve à prova requer um profundo conhecimento do território e um enorme esforço de união entre todas as entidades envolvidas, das Câmaras Municipais às Juntas de Freguesia, associações e clubes, Cruz Vermelha, Bombeiros, Protecção Civil, ICNF, GNR e Marinha”, destacam.

Bruno Rodrigues, director da ALUT e Desidério Silva, presidente da RTA (Foto D.R.)
Bruno Rodrigues, director da ALUT e Desidério Silva, presidente da RTA (Foto D.R.)

Comentários no Facebook