Britânica atacada com ácido congratula-se com pena aplicada ao ex-namorado

Britânica atacada com ácido congratula-se com pena aplicada ao ex-namorado

327
PARTILHE
Conselho Superior de Magistratura mexe na estrutura da Justiça e Segurança a nível nacional
Tribunal de como provados os dois crimes de que Cláudio Gouveia estava acusado (Foto: DR)

A cidadã britânica atacada com ácido em Maio de 2017 no Algarve congratulou-se com a pena de prisão de 12 anos aplicada na quinta-feira ao ex-namorado pelo Tribunal de Portimão, considerando que “foi feita justiça”.

“As cicatrizes físicas e mentais do que aconteceu comigo em Maio de 2017, jamais terão cura, mas a longa pena de prisão aplicada a Gouveia [ex-namorado] ajudará a avançar com a minha vida, ao saber que foi feita justiça”, lê-se numa nota enviada à Agência Lusa por Ellie Chessell.

O Tribunal de Portimão condenou na quinta-feira, o ex-namorado Cláudio Gouveia a 12 anos de prisão, por considerar que o mesmo ordenou o ataque com ácido a Ellie, concretizado por um outro homem, perto da localidade de Alvor, em Portimão, no distrito de Faro.

O colectivo de juízes do Tribunal de Portimão deu como provados os dois crimes de que Cláudio Gouveia, de 34 anos, estava acusado, condenando-o a 10 anos e seis meses de prisão por um crime de homicídio qualificado na forma tentada e a três anos de prisão por um crime de violência doméstica, aplicando-lhe a pena única de 12 anos em cúmulo jurídico.

Comentários no Facebook