Militar da GNR de Tavira suspenso por não registar morada de sem...

Militar da GNR de Tavira suspenso por não registar morada de sem abrigo

686
PARTILHE
GNR21
GNR aceitou a queixa sem preencher todos os campos obrigatórios (Foto de arquivo: D.R)

Um militar da GNR de Tavira foi condenado a cinco dias de suspensão e baixa à terceira classe de comportamento, por aceitar uma queixa sem preencher todos os campos obrigatórios .

Conforme refere o Correio da Manhã, “como o queixoso era sem abrigo, o GNR não preencheu a parte da morada e do telefone. A situação aconteceu há cerca de um ano. O sem abrigo, de nacionalidade suíça, foi ao posto de Tavira apresentar queixa pelo furto de um saco na praia”.

O militar de serviço ao atendimento recebeu a queixa mas “sem recolher a identificação do queixoso ou qualquer outro meio de contacto do mesmo”, refere a decisão do processo disciplinar instaurado ao militar.

O documento destaca ainda que, com a queixa, “são empenhados meios humanos em diligências que não irão resultar em quaisquer conclusões, devido à falta de cuidado durante a identificação”. O processo disciplinar conclui que o GNR agiu com “negligência grosseira”.

- Pub -

A condenação “pela violação do dever de zelo” foi decidida no final de Maio e, entretanto, o militar apresentou um recurso hierárquico, do qual ainda aguarda decisão, avança o Correio da Manhã.

Comentários no Facebook