Livros de ciência para as férias

Livros de ciência para as férias

578
PARTILHE
carlos fiolhais livros
Carlos Fiolhais, professor de Física da Universidade de Coimbra, dá algumas sugestões de leitura para as férias de Verão (Foto: D.R.)

Nas férias há mais tempo para ler. Por que não escolher alguns dos últimos livros de divulgação científica que saíram entre nós? Eis aqui algumas sugestões, ordenadas por ordem alfabética do apelido do autor:

Alvarez, Walter, A Viagem mais Improvável. Uma grande história do nosso planeta e de nós mesmos, Arte e Ciência, 2018. Este é um dos primeiros volumes de uma nova editora ligada ao Museu de História Natural da Universidade do Porto. Com prefácio do director deste museu, Nuno Ferrand, e de um conceituado historiador de ciência, Henrique Leitão, esta obra apresenta a “grande história”, a história do processo evolutivo que começa no cosmos, centra-se na Terra e na vida e desemboca na Humanidade. O autor, geólogo americano, é coautor, com o seu pai, da teoria segundo a qual foi a queda de um grande meteorito que extinguiu os dinossauros há cerca de 60 milhões de anos.

André, João-Paulo, Poções e Paixões. Química e Ópera, Gradiva, 2018. Este livro de um professor de Química da Universidade do Minho e entusiasta da ópera, é uma obra-prima que junta as “duas culturas”, por conseguir relacionar de uma maneira cativante essas duas áreas, aparentemente distanciadas, que são a química como a ópera. Com sabedoria e elegância, o autor, mostra-nos como há muita química na ópera. Na apresentação que o livro teve em Braga, a famosa soprano Elisabeth Matos cantou duas áreas. E o livro foi depois apresentado no Porto em Coimbra, com actuações de estudantes dos Conservatórios de Música locais.

Gonçalves-Maia, Raquel, Francis Crick. DNA, o puzzle 3D, Edições Colibri, 2018. A autora, professora de Química, ensaísta e romanista, conta neste pequeno volume a história da vida de um dos descobridores da estrutura do DNA, a molécula que encerra o código da vida. É o vol. 5 de uma colecção centrada na vida e obra de grandes químicos (Dois átomos de das moléculas). Entre os outros volumes da colecção estão biografias de Linus Pauling (vol. 2), duplo prémio Nobel, e John Desmond Bernal, químico e activista político (vol. 3).

- Pub -

Magdalena, Carlos, O messias das Plantas. Aventuras em busca das espécies mais raras do mundo”, Bizâncio, 2018. O autor trabalha nos Reais Jardins Botânicos de Kew, na periferia de Londres, um dos maiores e melhores jardins botânicos do mundo. Tem dedicado à sua vida a procurar e a salvar plantas em vias de extinção. Um volume, com ilustrações, fascinante para quem se interessa pelo diversificado e prodigioso mundo vegetal.

Reeves, Hubert, O Banco do Tempo que passa. Meditações Cósmicas. Gradiva, 2018. Da autoria do conhecidíssimo astrofísico e divulgador de ciência canadiano, autor de Um pouco mais de azul e de vários outros bons livros, deixa neste livro uma súmula do seu pensamento científico e filosófico, onde cabem tanto a admiração pelo cosmos como a consciência da necessidade de defesa da vida na Terra. A Gradiva publicou também recentemente duas bandas desenhadas de Reeves, Hubert Reeves explica a biodiversidade e O Universo, as duas desenhadas por Daniel Casanave.

Verney, Luís António. O Verdadeiro Método de Estudar, Círculo de Leitores, 2018. Este volume é uma das obras maiores da cultura portuguesa, por ser a primeiro tratado pedagógico escrito de raiz em língua portuguesa. Trata tanto o estudo da física e da química como da poética e da retórica… Quando saiu, a meio do século XVIII, suscitou grande polémica, entre os “antigos” e os “modernos”. É o vol. 27 da colecção Obras Pioneiras da Cultura Portuguesa, que coordeno com José Eduardo Franco, da qual já saíram 10 volumes. O coordenador deste volume, autor da introdução e notas, foi Adelino Cardoso.

Se o leitor prefere ficção científica, tem à sua disposição o clássico Um estranho numa Terra estranha, de Robert Heinlein (2 vols. Saída de Emergência, 2918) ou o thrlller que tem vendido muito nos Estados Unidos O gene da Atlântida, de A. G. Riddle (Lua de Papel, 2018).

Boas leituras. Boas férias!

Carlos Fiolhais (Professor de Física da Universidade de Coimbra)

© 2018 – Ciência na Imprensa Regional / Ciência Viva

Facebook Comments

Comentários no Facebook