Portimonense bateu FC Porto com dois golos em dois minutos

Portimonense bateu FC Porto com dois golos em dois minutos

412
PARTILHE
sergio conceicao
Portistas apenas por duas vezes ameaçaram verdadeiramente a baliza algarvia (Foto: Agência Lusa)

O Portimonense venceu esta terça-feira, 17 de Julho, o FC Porto, por 2-1, em Portimão, em jogo de preparação, com dois golos marcados na primeira parte e no espaço de dois minutos, infligindo a primeira derrota aos campeões nacionais na pré-temporada.

Portimonense bateu campeão nacional FC Porto com dois golos em dois minutos
No Municipal de Portimão, Pires (42 minutos) e Tabata (44) marcaram os golos do Portimonense, tendo André Pereira (82) assinado o tento dos ‘dragões’.

O resultado reflecte a boa primeira parte dos comandados de António Folha, que demonstraram maior poder de concretização, perante um FC Porto que pecou na finalização.

Os portistas até entraram melhor no jogo, criando aos sete minutos a primeira oportunidade para abrir o marcador, mas Ricardo Ferreira opôs-se ao remate de Soares, depois de assistência de Brahimi, um dos jogadores mais esclarecidos na turma de Sérgio Conceição, avança a Lusa.

- Pub -

O mesmo Soares voltou a desperdiçar soberana oportunidade, quando, aos 22 minutos, após entendimento com Brahimi, surgiu isolado, rematando ligeiramente ao lado.

Aos 24 minutos, coube ao Portimonense a oportunidade para se colocar em vantagem, mas Casillas evitou o golo a Manafá, impedindo que a bola entrasse no canto superior direito da sua baliza.

Depois de um período de maior equilíbrio, embora sem situações de golo para ambos os conjuntos, o Portimonense colocou-se em vantagem a três minutos do intervalo, por intermédio de Pires, que, de ‘trivela’, bateu Casillas, assistido por Tabata.

Os campeões nacionais ainda não se tinham recomposto do golo e Tabata, dois minutos depois, elevou para 2-0, agora assistido por Pires, que retribuiu o gesto ao seu companheiro, que com um desvio subtil ao poste mais distante deixou Casillas sentado no relvado.

Na segunda parte, os dois treinadores procederam a várias alterações, que retiraram qualidade e agressividade ao futebol praticado, tendo o FC Porto sobressaído devido à maior qualidade e quantidade do seu plantel, mas, ainda assim, sem materializar o domínio e o maior tempo de posse de bola.

Embora tivessem sido a equipa mais dominadora, os portistas apenas por duas vezes ameaçaram verdadeiramente a baliza algarvia, tendo numa das situações alcançado o tento de honra, por intermédio de André Pereira, aos 82 minutos.

O Portimonense infligiu a primeira derrota da pré-temporada aos campeões nacionais e somou a segunda vitória nos encontros de preparação, a primeira num confronto direto com uma equipa da I Liga portuguesa de futebol.

Facebook Comments

Comentários no Facebook