Algarve com dois pontos de apoio a animais feridos pelo incêndio

Algarve com dois pontos de apoio a animais feridos pelo incêndio

455
PARTILHE
09Foto da página FB dos Bombeiros Portugueses, 6 Agosto
Foto da página FB dos Bombeiros Portugueses, 6 Agosto (Foto: D.R.)

A Ordem dos Veterinários comunicou à Lusa, esta quarta-feira, dia 8 de Agosto, os dois pontos de apoio, no Algarve, aos animais feridos pelo incêndio que afecta Monchique, Silves e Portimão. Até à data somam-se 32 feridos, contudo, muitos são os animais que têm ficado feridos pelas chamas que deflagram no Algarve, desde o passado dia 2 de Agosto.

Os serviços regionais da Direcção Geral de Alimentação e Veterinária, no edifício DRAPAL, na zona do Patacão, em Faro, e os serviços médico-veterinários de Portimão, na Estrada do Poço Seco, estão agora disponíveis para entrega de material. Os materiais em falta são: analgésicos, anestésicos, agulhas, seringas, compressas, alimentos, baldes, alguidares, entre outros.

No mesmo comunicado pode ler-se: “Neste momento, a resposta de apoio a animais está controlada. A Ordem dos Médicos Veterinários continuará a fazer o levantamento das necessidades no terreno, sendo que alguns dos locais ainda se encontram inacessíveis por razões de segurança. Segundo a mesma fonte, a Ordem enaltece também a importância de uma “colaboração eficiente, em conjunto com as autoridades competentes, neste cenário de catástrofe”.

Para além disso, foi ainda criado um e-mail: monchique@dgav.pt “para onde devem contactar aqueles que pretendam dar o seu contributo ou indicar-se disponíveis”. O Hospital Veterinário do Algarve, na sua página de Facebook, mostrou estar disponível para acolher todos os animais que foram vítimas do incêndio. “O Hospital Veterinário do Algarve disponibiliza-se para receber todos os animais vítimas do Incêndio que está a deflagrar em Monchique! Também poderão deixar ajuda para os bombeiros nas nossas instalações, muito obrigada a todos”, lê-se na publicação.

Já o Centro de Reprodução do Lince Ibérico, em Silves, um dos locais afectados pelo incêndio, foi evacuado por precaução. Os 29 linces que lá se encontravam foram deslocados para instalações em Espanha.

Facebook Comments

Comentários no Facebook