Alvor vive dias de pirataria

Alvor vive dias de pirataria

503
PARTILHE
pirate fotografia desfile
O imaginário de diversão e boémia dos piratas será diariamente recriado para toda a família (Foto: D.R.)

A zona ribeirinha de Alvor vai ser palco da realização da 6.ª edição da Pirate Week, sob o mote “O assalto a Alvor”.

Diariamente, entre 24 e 28 de Agosto, a partir das 18 horas, os visitantes são convidados a entrar e a encarnar uma outra era, num festival de cinco dias que recriará e despoletará o imaginário de diversão e aventura piratas em toda a família.

Artes circenses, espectáculos com fogo e ilusionismo, dança, música, mercados, artesãos, comes e bebes, entre muitas outras actividades, são alguns dos argumentos para, ao longo destes dias, se vestir de pirata e embarcar nesta aventura, onde o imaginário de diversão e boémia dos piratas será diariamente recriado para toda a família, com início às 18 horas com um desfile com concentração e partida no Largo do Larguinho.

pirate week_imagem oficial

- Pub -

Em cada dia será desta forma possível, descobrir uma narrativa empolgante num novo cenário que contará sempre com a ria de Alvor como pano de fundo e deliciar-se com os verdadeiros e deliciosos sabores deste tempo e, ainda, os tesouros reais dos mestres artesãos e joalheiros.

O Pirate Week é uma co-produção da Polis Apoteose Associação e da ANDARTE – Associação Nacional para o Desenvolvimento do Artesanato e conta com o apoio da Câmara de Portimão e da Junta de freguesia de Alvor.

Programa:

24 de Agosto – Piratas À Vista!

O Mago de Alvor avisa todas as capelinhas: um grande ataque estás prestes a acontecer. Depois de vikings, mouros, romanos e fenícios, agora é a vez dos piratas tentarem conquistar a ria de Alvor.

25 de Agosto – Alvorada! O Desembarque de Alvor

As previsões do Mago confirmam-se e Alvor é tomada de assalto por piratas tanto e tão pouco que as ruas brotavam gente de um lado para o outro de espadas em riste e copos ao alto.

26 de Agosto – O Festim do Capitão

Os piratas engenham uma artimanha para saquear as iguarias, as relíquias e os pertences da gente fina de Alvor. Por entre os emaranhados àbabuja da ria, burgueses e burguesas põe-se de olho vivo nos forasteiros que por ali vão passando.

A Lua enche-se para que o Vinho, tibornas e alcagoitas sejam o remédio santo dos piratas há tempos embarcados. Nem só de assaltos vive o pirata, a noite é de boémia: estes são os pecados de Alvor.

27 de Agosto – A Noite Negra

Confortados pelos encantos de Alvor, os Piratas deixam-se enganar pelos engodos dos anciãos mais experientes, as Raposas Velhas. Para espantar toda a ruindade a vila veste-se de negro e enche-se de rituais de alquimia e fogo noite adentro.

28 de Agosto – A Partida

Já completamente desgastados da vida boémia neste porto seguro, os Piratas sentem-se inundados pelas saudades do mar alto e do conforto das suas embarcações.

Comentários no Facebook