Castro Marim regressa à Idade Média

Castro Marim regressa à Idade Média

425
PARTILHE
Dias Medievais (1)
Pelas ruas e ruelas de Castro Marim será recriada a vida quotidiana do homem da Idade Média (Fotos: D.R.)

Castro Marim volta a transformar-se numa vila encantada, com toda a multiplicidade e contradições de uma época simultaneamente bárbara e culta, palco de acontecimentos e decisões que ficaram na história e de magníficas produções culturais e artísticas, a época medieval.

Entre 22 e 26 de Agosto realiza-se a XXI edição dos Dias Medievais em Castro Marim, evento já reconhecido pelo rigor da recriação histórica e, simultaneamente, pela inovação que procura trazer a cada ano. É também um dos maiores eventos nacionais do género.

Com um recinto alargado, e com sucesso, durante as últimas duas edições, os Dias Medievais em Castro Marim vão manter-se no mesmo espaço, tendo por palco principal o Castelo, o cenário mais leal à Idade Média, onde acontecem as principais recriações, como as de artes e ofícios, onde estão representadas mais de 45 profissões, e os grandes espectáculos, como os torneios medievais a cavalo. É também o Castelo, no Paiol, que acolhe a renovada exposição de Instrumentos de Tortura e Punição, mostrando-nos uma das razões pela qual a Idade Média é considerada como a Idade das Trevas. Esta exposição foi co-financiada pelo Interreg V-A, apoiada pela União Europeia, co-financiada a 75% pelo FEDER, projeto FOURTOURS.

Outro dos grandes destaques dos Dias Medievais é o Banquete Medieval, que, mediante reserva, dá a provar aos convivas as melhores iguarias da época, num espaço exclusivo, no chamado Castelo Velho, e por onde passam todos os grupos de animação do evento.

Dias Medievais (15)
Dentro do Castelo serão recriadas mais de 45 profissões
- Pub -

Pelas ruas e ruelas de Castro Marim será recriada a vida quotidiana do homem da Idade Média, com a representação de todas as classes que estruturavam a sociedade na época – clero, nobreza, burguesia e povo. Guerreiros, grupos de música e de dança, cavaleiros, malabaristas, zaragateiros, cuspidores de fogo, contadores de histórias, gaiteiros, equilibristas, espadachins e contorcionistas, entre muitos outros, colorem o resto do cenário medieval. Nas mesmas ruas e ruelas será possível encontrar todo o imaginário de uma época que carregava criaturas mitológicas, monstros, criaturas demoníacas e mágicas, que explicavam tudo o que era ainda vago e impreciso.

Os Dias Medievais em Castro Marim abrem pelas 18 horas e fecham portas pelas 00 horas. Durante o evento, o Gabinete de Apoio ao Munícipe (GAM) funcionará como posto de apoio e informações.

Os bilhetes estão à venda na bilheteira online BOL (e diversos pontos de venda associados), no Gabinete de Apoio ao Munícipe (GAM), no Mercado Local de Castro Marim, na Casa do Sal, nos Quiosques do Património colocados nas praias do concelho – Alagoa/Altura, Praia Verde e Cabeço, no Centro Comercial Tavira Gran Plaza e, durante o evento, nas várias bilheteiras dispersas pela vila.

PREÇOS

– Mercado Medieval (a partir dos 12 anos): 3,00€

– Castelo + Mercado Medieval (dos 6 aos 11 anos): 3,00€

– Castelo + Mercado Medieval + Caneca (a partir dos 12 anos): 7,00€

– Banquete + Castelo + Mercado Medieval + Caneca: 35,00€

– Passe 5 Dias Criança | Castelo + Mercado Medieval + Caneca (dos 6 aos 11 anos): 7,50€

– Passe 5 Dias Adulto| Castelo + Mercado Medieval + Caneca (a partir dos 12 anos): 15,00€

Os RESIDENTES do concelho de Castro Marim terão acesso GRATUITO a todo o evento, tendo apenas que levantar as suas pulseiras no Gabinete de Apoio ao Munícipe (GAM), Juntas de Freguesia e através do serviço Castro Marim Consigo. GRATUITA será também a entrada para crianças, no Castelo até aos 5 anos e na Feira Medieval até aos 12 anos, e para todos os figurantes devidamente trajados.

Mais informações AQUI.

Nota: A rede de pontos de venda BOL é constituída pela Fnac, Worten, El Corte Inglés, Centros Comerciais, CTT Correios, Pousadas da Juventude, Quiosques Serveasy, Hotéis, Agências de viagens e a linha de telefone para reservas e informações 1820 do MEO.

 

Comentários no Facebook