Governo disponibiliza 4,5 milhões para recuperar infra-estruturas afectadas pelos incêndios de Monchique

Governo disponibiliza 4,5 milhões para recuperar infra-estruturas afectadas pelos incêndios de Monchique

304
PARTILHE
Incendio monchique lusa
Montante será distribuído pelos concelhos de Monchique, Odemira, Portimão e Silves (Foto: Agência Lusa.)

O Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural disponibilizou mais de 4,5 milhões de euros para a recuperação das infra-estruturas afectadas pelos incêndios na serra de Monchique, em Faro, bem como para o controlo da erosão, foi hoje anunciado.

“Seguiu já para publicação o aviso de abertura das medidas de estabilização de emergência do território afectado pelo incêndio que ocorreu este mês na serra de Monchique. Trata-se de um montante global que ultrapassa os 4,5 milhões de euros para apoiar as acções a implementar na região”, disse, em comunicado, o ministério liderado por Capoulas Santos.

De acordo com o Governo, “serão apoiadas acções de recuperação das infra-estruturas afectadas, designadamente pontos de água, de controlo da erosão, de tratamento e proteção de encostas, de prevenção da contaminação e assoreamento das linhas de água e da sua recuperação, e ainda acções de combate à perda de biodiversidade”.

Montante será distribuído pelos concelhos de Monchique, Odemira, Portimão e Silves

O montante total alocado será distribuído pelos concelhos de Monchique, Odemira, Portimão e Silves, que foram afectados pelo incêndio.

Podem candidatar-se a esta medida, que se integra no Programa de Desenvolvimento Rural (PDR) 2020, autarquias ou outras entidades públicas, produtores, organizações de produtores e associações de produtores, tais como Zonas de Intervenção Florestal.

As candidaturas iniciam-se na quinta-feira e prolongam-se até 30 de Setembro.

Em 22 de Agosto, o Governo anunciou a abertura de candidaturas, até ao final de Setembro, para apoiar com cinco milhões de euros os agricultores afectados pelos incêndios de Monchique, Portimão e Odemira, visando a reposição de animais e culturas.

Em comunicado, o Ministério da Agricultura explicou, na altura, que, ao todo, estão disponíveis cinco milhões de euros “para dar resposta a prejuízos de agricultores das freguesias afectadas pelo incêndio”, visando assim “a reposição de animais, culturas permanentes, máquinas e equipamentos agrícolas, armazéns e outras infra-estruturas de apoio à actividade agrícola”.

O incêndio rural, combatido por mais de mil operacionais e considerado dominado no dia 10 de Agosto, deflagrou no dia 3 à tarde, em Monchique, distrito de Faro, e atingiu também o concelho vizinho de Silves, depois de ter afectado, com menor impacto, os municípios de Portimão (no mesmo distrito) e de Odemira (distrito de Beja).

Facebook Comments

Comentários no Facebook