Câmara Silves e DRAP Algarve disponibilizam rações para animais afectados pelos incêndios

Câmara Silves e DRAP Algarve disponibilizam rações para animais afectados pelos incêndios

405
PARTILHE
incendio monchique
Agricultores receberão rações destinadas à alimentação dos animais afectadas pelos incêndios da passada semana (Foto: D.R.)

A Câmara de Silves, em conjunto com a Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve (DRAP Algarve), disponibilizará nos próximos dias rações destinadas à alimentação dos animais provenientes de explorações agrícolas afectadas pelos incêndios da passada semana.

Este será um primeiro apoio e os interessados devem contactar a autarquia, dando os seguintes dados: nome do agricultor, número de animais, espécie dos animais (se são vacas, ovelhas ou outro tipo de animais) e localização da propriedade agrícola.

O contacto para a entrega destes dados e para a realização do pedido de apoio deverá ser efetuado com Tiago Raposo, secretário do Vice-Presidente, pelo telemóvel 914 438 750, telefone 282 440 801 ou email tiago.raposo@cm-silves.pt.

Para além disso, iniciou-se, pela DRAP Algarve – com a colaboração da autarquia e de diversas instituições, nomeadamente a Segurança Social -, o levantamento de quais foram as explorações agrícolas afectadas e dos prejuízos registados. Na equipa que já se encontra no terreno encontra-se, também, o veterinário municipal, que colaborará na avaliação das situações que necessitam de apoio.

A DRAP Algarve está disponível para prestar esclarecimentos e ajudar no preenchimento das Declarações a todos os agricultores lesados, estando presente um técnico seu nas Juntas de Freguesia das áreas afectadas (Silves, S. Marcos da Serra e SB Messines) das 9:30 às 16 horas.

Haverá, ainda, uma equipa em permanência na Delegação do Barlavento (localizada no Parchal) no horário normal de funcionamento: das 9 às 12:30 e das 13:30 às 16:30. Também na Herdade do Patacão, em Faro, os agricultores podem esclarecer as suas dúvidas.

O processo de levantamento de prejuízos permitirá uma melhor definição das medidas de apoio a desencadear por parte do Ministério da Agricultura, pelo que as declarações que nesta fase são apresentadas não constituem qualquer candidatura aos apoios que venham a ser disponibilizados. O processo agora em curso, esclarece a DRAP Algarve, não dispensa a apresentação posterior de uma candidatura formal.

A fase seguinte deste processo é a definição das medidas de apoio e a abertura oficial do processo de candidaturas, na qual o Governo se encontra já a trabalhar, com o objectivo de dar início ao processo de recuperação o mais rapidamente possível.

Facebook Comments

Comentários no Facebook