Festival de Objectos e Marionetas & Outros Comeres chega a Loulé

Festival de Objectos e Marionetas & Outros Comeres chega a Loulé

485
PARTILHE
Em Loulé, todos os espectáculos são gratuitos (Foto: D.R.)
Em Loulé, todos os espectáculos são gratuitos (Foto: D.R.)

Loulé recebe pela primeira vez o Festival de Objectos e Marionetas & Outros Comeres (FOMe), uma programação e produção da Companhia de Teatro do Algarve (ACTA), numa parceria em rede entre cinco Municípios algarvios: Faro, Loulé, Olhão, São Brás de Alportel, Tavira e Albufeira.

No primeiro dia de Festival no Concelho, domingo, 16 de Setembro, há vários espectáculos. Os robertos, descendentes do pulcinello italiano, do guignol francês e do punch inglês, ocupam a esplanada do restaurante “11 da Villa”, pelas 11:30. Nesse momento, a companhia “A Barraca do Gregório”, de Lagoa, apresentará um espectáculo com duas histórias: “D. Roberto e a namorada” e “O burro teimoso”.

No mesmo local, mas já pelas 12:00 horas, é a vez de “Pulcinella”, pelas mãos de Irene Vecchia, companhia italiana, trazer a técnica de bonecos de luva com a personagem principal a encenar o eterno conflito entre o bem e o mal.

Após os dois espectáculos será servido um brunch (mediante pagamento) no “11 da Villa”, para o qual se exige reserva prévia através do número 919 557 268.

- Pub -

Já na tarde do mesmo dia, descentralizam-se as actividades do FOMe e, em Quarteira, na Praça do Mar, às 18:00 horas, inicia-se o espectáculo “Punch and Judy” por Clive Chandler (Inglaterra), um profissional com mais de 30 anos de experiência no teatro tradicional de marionetas.

Os espectáculos começam (Foto: D.R.)
Os espectáculos em Loulé começam dia 16 de Setembro (Foto: D.R.)

O “professor” Clive encena uma performance muito ritmada e bem-humorada. Pelas 18:30 horas, no mesmo sítio, é a vez da companhia portuguesa de Vila do Conde, “La Fontana – Formas Animadas”, levar a palco um teatro de características genuinamente populares “onde os actores são bonecos que falam, dançam, brigam e, quase sempre, morrem”, explicam os autores de “Mamulengo Capiroto”, o espectáculo dos vila-condenses.

“Un Elefante com Hambre”, da responsabilidade da companhia argentina Tuti, cuja exibição decorrerá no Claustro do Convento do Espírito Santo, em Loulé, acontece no sábado, dia 21 de Setembro, às 10:30 horas. Este conta a história de “um elefante que tem tanta fome que a sua barriga não pára de fazer barulho, uma barriga onde se encontram mágicos, trapezistas, equilibristas e até um cantor de tangos”. “Un Elefante com Hambre” é exibido também, no mesmo dia, no Largo da Igreja de Querença às 18:30 horas.

No âmbito do FOMe existe, em Loulé, a possibilidade de inscrição no workshop “The Acting Object”, ministrado por Helen AinsWorth, entre os dias 24 e 27 de Setembro, das 20:00 às 23:00 horas, no auditório do Convento do Espírito Santo.

A marionetista apresenta como ponto de partida questões como: “Quais os limites de cada objecto? Como representar uma personagem e quais são as possibilidades de expressão que estes objectos nos apresentam?”.

A entrada é livre mas está sujeita a inscrição que pode fazer-se através do número 289 400 820 ou do email cinereservas@cm-loule.pt.

A Associação Cultural “Radar 360” (Porto) é a responsável pelo espectáculo multidisciplinar “Os Transportadores”, que tem lugar no dia 26 de Setembro, às 22:00, no Parque de Viaturas da Câmara Municipal, junto ao Convento de Santo António, em Loulé. Os transportadores são “nómadas contemporâneos que questionam o excesso, a carência, o desperdício, o alto consumo, a sociedade fabricada, a natureza bruta, a memória individual e a (in)consciência colectiva da sociedade contemporânea”.

(Foto: D.R.)
Em Loulé existe a possibilidade de inscrição no workshop “The Acting Object” (Foto: D.R.)

A 28 de Setembro encerra a programação do FOMe em Loulé com “Janet”, de Helenand John (Inglaterra), desta feita no Claustro do Convento do Espírito Santo, pelas 21:00. Trata-se de um espectáculo de teatro, recentemente cocriado, que mistura o drama da mesa da cozinha com o terror do filme B, “um reflexo despreocupado dos nossos sonhos e medos”. Todos quantos assistirem poderão desfrutar de surpresas gastronómicas e poderão degustar produtos tradicionais da cidade anfitriã.

Segundo a ACTA: “possivelmente trata-se do maior evento ibérico do género em dimensão territorial e objectivos programáticos”, uma vez que, pela primeira vez na história do festival, este ano, aderiram ao projecto todos os municípios do Algarve Central (Albufeira, Faro, Loulé, Olhão, São Brás de Alportel e Tavira), contribuindo assim para alargar o seu território de influência, envolvimento e impacto junto do público.

Em Loulé todas as actividades do FOMe são de acesso gratuito.

Para mais informações e reservas os interessados podem contactar o Cine-Teatro Louletano pelo telefone 289 414 604 (terça a sexta-feira, das 13:00 às 18:00) ou pelo email cinereservas@cm-loule.pt . Além disso, podem consultar a sua página de facebook – www.facebook.com/cineteatrolouletano ou o seu site: http://cineteatro.cm-loule.pt, ambos em permanente actualização.

Facebook Comments

Comentários no Facebook