Leitura da semana: A Casa Sombria, de Charles Dickens

Leitura da semana: A Casa Sombria, de Charles Dickens

281
PARTILHE
A rubrica Leitura da Semana é publicada semanalmente à terça-feira; Paulo Serra é doutorado em Literatura na Universidade do Algarve e investigador do CLEPUL
A rubrica Leitura da Semana é publicada semanalmente à terça-feira;
Paulo Serra é doutorado em Literatura na Universidade do Algarve e investigador do CLEPUL

É possivelmente o melhor romance de Dickens mas não a sua melhor-obra, disse alguém…

A edição é da E-Primatur, editora que funciona em regime de crowdfunding, ou seja, as obras propostas pelos editores, leitores ou padrinhos do projecto são apresentadas e avaliadas na página da editora, e depois publicadas com o apoio dos leitores através de um mecanismo de financiamento colectivo.

Nesta obra tece-se num novelo a vida de várias e diversas personagens, quer da classe alta como das classes mais baixas de Londres, um pouco à semelhança do próprio processo cujo penoso arrastar se narra nestas páginas e que desgraça a vida de personagens como Richard, que se deixam enlear na miragem de uma fortuna fácil que nunca chegará, deixando-se além disso arruinar no pleito jurídico.

Dickens' Dream, Robert William Buss, Charles Dickens Museum
Charles Dickens é considerado um dos principais romancistas da era vitoriana na Inglaterra (Fotos: D.R.)

O enredo é complexo, dada a prolixidade das personagens, mas o autor não deixa que o leitor se perca ou boceje pois, como se sabe, dominava a pena com mestria, ou não fosse ainda hoje um dos autores mais conhecidos mundialmente e cujas personagens lhe sobrevivem, nos mais variados campos artísticos…

A par da ironia e de alguns apontamentos mais divertidos deixados pelo narrador, abordando directamente o leitor, existe ainda uma propensão para o sombrio ou tétrico, a condizer com o título, como quando se fala do mau agoiro dos passos ouvidos no Passeio do Fantasma.

A casa sombria
Obra da autoria de Charles Dickens

A história de uma mulher altiva e de orgulho frio, Lady Dedlock, cujo desvendar de um segredo revela a sua verdadeira natureza, com fins trágicos, ao mesmo tempo que a doce Esther desabrocha de uma condição humilde para a de uma mulher de destaque social e de uma bondade que ilumina todos em seu redor.

Terminada a obra, sugere-se ainda o visionamento da série da BBC, lançada em 2005 e constituída por 15 episódios, com Gillian Anderson (Dana Scully dos Ficheiros Secretos) num dos principais papéis.

charles-dickens009

Facebook Comments

Comentários no Facebook