Acessibilidades e área de acesso à Fortaleza de Sagres vão ser melhoradas

Acessibilidades e área de acesso à Fortaleza de Sagres vão ser melhoradas

350
PARTILHE
As acções a desenvolver vão melhorar consideravelmente a visita e potencialidades da Fortaleza de Sagres (Foto: D.R.)

O “Projecto de Intervenção de Acessibilidades e Informação no Promontório de Sagres”, submetido pela Direcção Regional de Cultura do Algarve à Linha de Apoio Turismo Acessível do Valorizar – Programa de Apoio à Valorização e Qualificação do Destino, do Turismo de Portugal, foi aprovado com um valor de investimento elegível no montante de 138.060 euros financiado a 90% pelo Turismo de Portugal.

“As acções a desenvolver vão melhorar consideravelmente a visita e potencialidades da Fortaleza de Sagres para todos os visitantes, nomeadamente aqueles com mobilidade reduzida e deficiência visual, no caso das acessibilidades e da disponibilização de áudio guias, bem como para os visitantes em geral com a colocação de sinalética em vários idiomas, complementar à existente. A colocação de pictogramas nos diferentes locais de visita permitirá também a sua identificação, numa linguagem universal”, avança a Direcção Regional de Cultura do Algarve em comunicado de imprensa.

Está prevista uma intervenção em três zonas distintas – no acesso imediato ao Túnel da Fortaleza de Sagres, no interior do Túnel e Torreão Central, e na Praça de Armas, que tem como objectivo, além da requalificação do acesso ao monumento, a criação de circuitos que possibilitem levar o visitante com dificuldades de locomoção ao maior número de locais possível.

A sinalética a implementar em vários idiomas é pertinente para identificação dos percursos e das várias valências para os visitantes em geral. Serão igualmente instalados pictogramas de interpretação universal.

O projecto prevê ainda a disponibilização de áudio guias com conteúdos para os principais pontos de interesse do monumento de forma a que o visitante com deficiência visual tenha uma percepção global do mesmo.

As intervenções propostas têm em consideração o conceito do Desenho Universal (Universal Design), com a concepção de produtos e ambientes para utilização por todos, na maior abrangência possível.

A conclusão do projecto está prevista para os primeiros meses de 2019.

Facebook Comments

Comentários no Facebook