Que missão para as bibliotecas?

Que missão para as bibliotecas?

401
PARTILHE
Biblioteca Municipal de Lagoa (Fotos: D.R.)

As bibliotecas, de um modo geral, têm como missão satisfazer as necessidades de informação, mas especificamente, consoante o seu tipo, oferecem determinados serviços. As bibliotecas públicas, consideradas “o portal do acesso local ao conhecimento”1, para além de disporem de uma coleção de documentos atualizada e adequada aos membros da sua comunidade (livros, revistas, CD’s, multimédia, etc.) são também um local de cultura, lazer e educação através da prestação de um conjunto de serviços gratuitos. “A biblioteca pública é o centro local de informação, tornando-se prontamente acessíveis aos seus utilizadores o conhecimento e a informação de todos os géneros”1

A principal missão das bibliotecas do ensino superior é de apoiar as atividades de ensino e investigação, que são fulcrais para as instituições onde se encontram. No mundo atual em que a informação está facilmente acessível através da Internet, o seu papel torna-se ainda mais importante pela sua capacidade de identificar, adquirir e disponibilizar informação e documentos indispensáveis aos alunos, professores e investigadores. O seu papel também se revela fundamental para desenvolver as competências de pesquisa e utilização dos recursos bibliográficos e documentais na comunidade académica. As bibliotecas do ensino superior, para além de oferecerem o acesso às coleções locais e em linha para as atividades de estudo e investigação, são, assim como nas bibliotecas públicas, um local de cultura e encontro da população estudantil e do corpo docente de uma instituição e da comunidade.

Biblioteca da Universidade do Algarve-Gambelas

Os serviços das bibliotecas estão acessíveis a qualquer pessoa, nas públicas, mais direcionadas à população em geral e “com base na igualdade de acesso para todos, sem distinção de idade, raça, sexo, religião, nacionalidade, língua ou condição social”1.

Nas bibliotecas das instituições de Ensino Superior, o público-alvo são os membros da academia, mas podem também ser frequentadas por membros da população que precisem de bibliografia mais especializada, mediante condições de acesso mais específicas.

Assiste-se atualmente, a nível nacional à criação de redes de bibliotecas regionais, envolvendo as bibliotecas públicas, escolares e do ensino superior, para uma maior cooperação entre estas e para a rentabilização dos recursos e desenvolvimento de projetos conjuntos.

1 IFLA/UNESCO. (1994). Manifesto da IFLA/UNESCO sobre Bibliotecas Públicas. Encontrado em http://archive.ifla.org/VII/s8/unesco/port.htm

Maria Margarida Vargues / Biblioteca da Universidade do Algarve
Cláudia Matos / Biblioteca Municipal António Ramos Rosa – Faro

Facebook Comments

Comentários no Facebook