Os únicos três lugares onde você não pode comprar na Mercadona. Em...

Os únicos três lugares onde você não pode comprar na Mercadona. Em Portugal abre em 2019

2093
PARTILHE
Ayamonte marcou o novo modelo de loja eficiente da Mercadona que a cadeia implementou em 2017 na cidade fronteiriça (Foto D.R.)
Ayamonte marcou o novo modelo de loja eficiente da Mercadona que a cadeia implementou em 2017 na cidade fronteiriça (Foto D.R.)

A maior empresa espanhola no sector da distribuição, depois de completar a sua expansão nacional, passa pelo salto para o exterior, com a abertura de seus primeiros supermercados em Portugal ao longo de 2019.

Com a abertura de um supermercado na ilha canária de La Palma e a planeada em Melilla para o próximo mês, a rede Mercadona chegará a todo o território povoado da Espanha, segundo o jornal espanhol ABC.

As três excepções são nas ilhas de El Hierro e La Gomera, no arquipélago das Canárias, e Formentera, nas Ilhas Baleares.

A empresa explica que os custos logísticos envolvidos no transporte da mercadoria tornam pouco rentável a abertura de supermercados.

A mais próximo do Algarve fica em Ayamonte e é bem conhecido dos algarvios do Sotavento. Diariamente, é bem visível que a grande maioria dos clientes são portugueses.

A Mercadona mais próximo do Algarve fica em Ayamonte e é bem conhecido dos algarvios do Sotavento (Foto D.R.)
A Mercadona mais próximo do Algarve fica em Ayamonte e é bem conhecido dos algarvios do Sotavento (Foto D.R.)

Ayamonte marcou o novo modelo de loja eficiente da Mercadona que a cadeia implementou em 2017 na cidade fronteiriça. Esse novo conceito de supermercado foi levado a todos os seus centros, através de uma remodelação que procurou favorecer a ordem e o conforto dos clientes.

A retalhista espanhola prepara-se agora para abrir os primeiros supermercados nos distritos do Porto, Braga e Aveiro.

Segunda maior fortuna de Espanha e líder ibérico do retalho alimentar

Esta sexta-feira, Marcelo Rebelo de Sousa recebeu o presidente da Mercadona, Juan Roig, em audiência oficial no Palácio de Belém.

O dono da segunda maior fortuna de Espanha e líder ibérico do retalho alimentar, informou Marcelo sobre o projeto que o seu grupo vai realizar em Portugal que no biénio 2018/19 representa 100 milhões de euros de investimento, com a abertura de, pelo menos, oito lojas.

Aos 200 funcionários já recrutados vai somar 300 para arrancar a operação que desafia Sonae e Jerónimo Martins.

Facebook Comments

Comentários no Facebook