Tradição de solidariedade do Carnaval de Loulé volta a cumprir-se

Tradição de solidariedade do Carnaval de Loulé volta a cumprir-se

384
PARTILHE
Metade da receita da edição de 2018 do Carnaval de Loulé foi entregue a quatro instituições do concelho (Foto: D.R.)

À semelhança do que tem acontecido nos últimos anos, metade da receita da edição de 2018 deste evento foi entregue a quatro instituições particulares de solidariedade social do concelho.

Assim, um montante de cerca de 32 mil euros foi distribuído pela Associação Esperança e Paz, Instituição de Solidariedade Social da Serra do Caldeirão, Casa da Primeira Infância – Centro de Acolhimento “Os Miúdos” e ASMAL – Associação de Saúde Mental do Algarve.

A verba destina-se a apoiar as iniciativas e o relevante trabalho que estas instituições desenvolvem no contexto da ajuda às populações mais desfavorecidas e vulneráveis do território concelhio.

Para os responsáveis municipais, “este é mais um contributo para que estas quatro instituições que actuam em áreas tão diversas, como os idosos, as crianças ou os portadores de doenças mentais, possam levar por diante um trabalho meritório em prol de quem mais necessita”.

Recorde-se que, na primeira edição em 1906, o “Carnaval Civilizado” de Loulé começou por atribuir 200 “esmolas” a pessoas necessitadas do Concelho – “Bodo aos Pobres”. Já nos anos 20, a Santa Casa da Misericórdia toma a responsabilidade de organizar os festejos e toda a receita passa a ser destinada para melhoramentos no Hospital, considerado durante anos uma referência no Algarve. Mais recentemente, a Autarquia decidiu retomar esta componente solidária inicial, apoiando anualmente algumas IPSS com as verbas arrecadadas com as receitas de bilheteira.

Facebook Comments

Comentários no Facebook