Jovens tavirenses querem doar camisolas de futebol a crianças de São Tomé...

Jovens tavirenses querem doar camisolas de futebol a crianças de São Tomé e Príncipe

670
PARTILHE
João e Carina Silva gostariam de levar um pouco de alegria às crianças de São Tomé e Príncipe (Fotos retiradas do Facebook)

João e Carina Silva, dois irmãos tavirenses, têm um sonho que gostariam de concretizar: fazer uma viagem, com destino a São Tomé e Príncipe, em 2020, para oferecer camisolas de futebol, assim como o material desportivo que conseguirem angariar, às crianças daquele país africano.

João Silva, de 19 anos, diz que a sua “paixão pela esfera desportiva começou deste muito cedo, devido ao envolvimento em diversas modalidades ao longo do meu crescimento, tornando-se ainda mais empolgante com a minha recente associação ao mundo da arbitragem, seguindo as pegadas de um ente muito querido”.

“Na minha infância tornei-me um modesto coleccionador de camisolas de jogadores de futebol. Sempre fui muito assíduo aos jogos do Olhanense, clube próximo da minha área de residência, pedia diversas vezes aos jogadores do clube, e igualmente aos adversários, que me ajudassem a aumentar a minha colecção com a camisola que vestia o suor dos vibrantes 90 minutos de cada partida. Por vezes a sorte estava do meu lado, e hoje conto com mais de 100 camisolas”, explica.

Algumas camisolas que integram a colecção de camisolas de João Silva

Por volta dos 14 anos, João diz que começou “a ter noção de muitos dos problemas que afectam a sociedade. E rapidamente me dei conta do quão sortudo e privilegiado sou. Graças a essa noção, comecei a sonhar, mas sonhar com os pés na terra, sonhar o exequível. Hoje, mais crescido, gostava de transformar o verbo sonhar em agir. Para tal, tive o incentivo da minha irmã”.

Carina Silva tem 24 anos, é enfermeira, e foi “o motor propulsor da concretização deste sonho”, explica o jovem tavirense.

João Silva gostaria de angariar “o máximo de camisolas possível, porque o que mais poderia deixar uma criança com uma bola nos pés feliz, do que uma camisola de um jogador?!”. Este jovem tavirense está “cheio de vontade de distribuir sorrisos a outros tantos jovens que, infelizmente, não tiveram a mesma oportunidade que eu.”

Assim, quem quiser saber mais informações ou abraçar esta causa, pode fazê-lo através do Movimento Sorriso dos Príncipes, clicando AQUI.

Facebook Comments
Advertisements

Comentários no Facebook