Ano Novo, Vida Nova! Sem tabaco!

Ano Novo, Vida Nova! Sem tabaco!

506
PARTILHE

 

 

Luís Azeredo Paixão;
Médico de Família

Damos as boas vindas a 2019 e, como habitualmente, enumeramos as resoluções de Ano Novo, que são sempre o fruto de uma autoavaliação considerando o que queremos melhorar no ano seguinte. Nelas são comuns dois assuntos chave: dinheiro e saúde. Poucos serão os que não incluem votos de mais dinheiro e mais saúde para o novo ano. Um grupo de pessoas tem essa tarefa facilitada – os fumadores. Basta deixar de fumar que garantidamente chegarão ao final do ano mais saudáveis e com mais dinheiro no bolso.

Os malefícios do tabaco para a saúde são amplamente conhecidos, e estima-se que em 2016 tenha sido responsável, em Portugal, por 46,4% das mortes por DPOC, 19,5% das mortes por cancro, 12% das mortes por infeção respiratória inferior, com um total de 11.800 mortes devido a doenças relacionadas com o tabaco.

Quanto mais cedo se parar de fumar, maiores serão os benefícios da cessação. Parar de fumar antes da meia-idade oferece os maiores benefícios, mas vale a pena parar de fumar em qualquer idade.

Apesar disso e dos esforços na prevenção e controlo postos em prática desde a década de 80 do século passado, o tabagismo continua a ser, em Portugal e no mundo, um dos mais importantes fatores evitáveis de doenças crónicas, perda de qualidade de vida e mortalidade prematura. Infelizmente com muitos novos fumadores todos os anos nas escolas.

Segundo estudos recentes, cerca de 80% dos fumadores expressa o desejo de parar de fumar. No entanto, apenas 35% tenta deixar de fumar, sendo menos de 5% os que têm êxito sem ajuda.

Querer deixar de fumar e decidir fazê-lo são os passos mais importantes, mas passar à prática exige esforço e autodisciplina.  Existem hoje consultas especializadas no apoio à cessação tabágica tanto nos hospitais como nos centros de saúde, disponíveis por marcação direta, e fármacos aprovados com eficácia comprovada quando bem utilizados num fumador verdadeiramente motivado para a cessação.

O mais difícil é mesmo querer, e aí são fundamentais as razões pessoais, bem trabalhadas, como alicerces na prevenção de recaídas, seja para dar o exemplo aos filhos ou netos, por melhor saúde, por razões económicas, por medo de dor e sofrimento ou mesmo morte por doenças relacionadas com o tabagismo, ou por outras razões.

Aqui ficam alguns conselhos para quem quer deixar de fumar:

– Faça uma lista dos seus motivos para a cessação;

– Consulte o seu médico, e em conjunto, decida uma data para deixar de fumar;

– Informe família, amigos e local de trabalho que vai deixar de fumar a partir dessa data;

– Deite fora todos os objetos que associe ao hábito de fumar e nas semanas anteriores ao dia escolhido prepare-se para a mudança;

– Aprenda a lidar e a controlar-se quando achar que precisa de fumar;

– Faça mais exercício físico e tenha uma alimentação saudável;

– Reduza o café e bebidas alcoólicas;

– Evite situações de tentação óbvia;

– Guarde diariamente, num local visível, o dinheiro que teria gasto em tabaco.

Bom Ano sem tabaco!

Facebook Comments

Comentários no Facebook