Em homenagem ao jornalista Domingos Viegas e ao jovem Daniel Neves, vítimas...

Em homenagem ao jornalista Domingos Viegas e ao jovem Daniel Neves, vítimas mortais de colisão

398
PARTILHE

É sempre estranho a partida inesperada de qualquer ser conhecido. A de Domingos Viegas é particularmente dolorosa. Partilhámos muitos momentos sempre a pensar na missão nobre do jornalista que, no fundo, acredita poder estar a contribuir para um mundo melhor.

O Domingos era um desses seres. Alguém preocupado com a família e com os amigos e que, como muitos outros, tinha o dom de fazer “milagres” diariamente para cumprir a profissão difícil que tinha abraçado.

Infelizmente, já são centenas as pessoas que foram jornalistas e que o deixaram de o ser para procurar caminhos mais estáveis a bem das suas famílias. O Domingos nunca desistiu… morreu a desempenhar funções profissionais e com ele um jovem que o admirava por aquilo que ele era.

Um profissional humilde e empenhado em causas que poucos verdadeiramente reconhecem como um dos pilares da, mesmo que débil, “democracia” em que vivemos hoje.

Grato por tudo Domingos. Pelo empenho e por nunca ter desistido, mesmo no meio de excelentes profissionais que acabaram por ter que baixar os braços.

Vem isto a propósito de duas pessoas que morreram na sequência de uma colisão frontal entre duas viaturas ligeiras. A nossa homenagem e respeito pela partida do jornalista vilarealense Domingos Viegas e do jovem castromarinense Daniel Neves.

Domingos Viegas era jornalista do Jornal do Algarve, tinha 49 anos, era casado e pai de duas filhas menores.

O acidente deu-se, por volta das 9 horas, apenas há quatro dias, quando regressava de Lisboa, com o Jornal do Algarve dessa semana, na Estrada Nacional 122, em Castro Marim.

A outra vítima mortal foi um jovem de 21 anos residente em Castro Marim.

O acidente deu-se sem ninguém esperar que tal tragédia iria acontecer na Estrada Nacional 122, que chegou a estar cortada ao trânsito.

Conforme o POSTAL noticiou essa manhã, estiveram nas operações de socorro 25 elementos e nove veículos, nomeadamente os Bombeiros da Associação Humanitária de Vila Real de St. António e Castro Marim, INEM, GNR de Castro Marim e de Vila Real de Santo António. O helicóptero do INEM foi acionado para transporte das vítimas.

A equipa do Postal do Algarve manifesta publicamente o mais profundo pesar pelas perdas inesperadas e endereça a todos os familiares, amigos e particularmente à equipa do Jornal do Algarve as mais sentidas condolências neste momento de dor.

 

Henrique Dias Freire

Facebook Comments

Comentários no Facebook