Seminário nacional Eco-Escolas pela primeira vez no Algarve

Seminário nacional Eco-Escolas pela primeira vez no Algarve

199
PARTILHE

“Passar da fase de sensibilização para a mobilização para a educação para a sustentabilidade” foi um dos compromissos assumidos em Lagoa por professores, autarcas, técnicos e jovens que participaram no seminário nacional Eco-escolas realizado entre 18 e 20 de Janeiro 2019.

O Algarve recebeu, pela primeira vez, esta iniciativa que em onze edições anteriores percorreu já algumas das principais cidades do país, apelando à educação para a sustentabilidade e apontando como caminho a co-aprendizagem e a partilha entre profissionais desta área.

O Município de Lagoa e a ABAE – (Associação Bandeira Azul da Europa) foram os coorganizadores da edição Eco-Escolas 2019 que decorreu durante três dias no Centro de Congressos do Arade e na sede do Agrupamento de Escolas Rio Arade – Escola Básica Rio Arade de Parchal.

No ano lectivo 2018/19 estão a participar neste programa perto de 1700 Escolas de todo o país, das quais 44 são do Algarve e 7 do concelho de Lagoa.

Todos os estabelecimentos de ensino do Pré-Escolar ao Ensino Secundário do Agrupamento de Escolas Padre António Martins de Oliveira de Lagoa, estão pelo segundo ano consecutivo inscritos no Programa Escolas, envolvendo 2136 alunos, juntamente com a Nobel Internacional School do Algarve.
Este estabelecimento de ensino da rede privada, foi distinguida neste seminário com o prémio Excelência pelo trabalho desenvolvido, ficando entre os 17 diplomas de Excelência que vão ser entregues este ano em Portugal.

As Vereadoras, Ana Martins responsável pelo pelouro da Educação, e Anabela Simão responsável pelo pelouro do Ambiente, representaram o Município de Lagoa respectivamente na abertura e encerramento deste Encontro nacional de Lagoa, onde participaram também vários responsáveis locais, regionais e nacionais, nomeadamente a operadora nacional Margarida Gomes.

A «Eco-Mostra», que contou com mais de 40 entidades nacionais e 16 locais do Concelho de Lagoa, participantes habituais no mercado mensal «Lagoa-Bio», foi uma das notas distintivas que juntou aos painéis temáticos, workshops e fóruns de trabalho, alguns dos mais genuínos e originais produtos da região.

A cidade de Lagoa tem investido nos últimos anos em vários projetos na área da Educação ambiental e, como tal, apostou na organização deste encontro como contributo para a valorização de todo o trabalho em curso e também para melhorar o seu potencial e as suas práticas em matéria de sustentabilidade.
Por outro lado, esta foi uma oportunidade para dar a conhecer a jovens, professores, técnicos de todo o país envolvidos, a diversidade ambiental do concelho de Lagoa.

(Stefanie Palma / Henrique Dias Freire)

Facebook Comments

Comentários no Facebook