Spiralis: um local 100% natural

Spiralis: um local 100% natural

395
PARTILHE
A Spiralis é um consultório dedicado à prática da medicina natural (Foto: D.R.)

A Spiralis é um consultório dedicado à prática da medicina natural.

Luísa Almeida, principal impulsionadora do projecto, explicou ao POSTAL um pouco sobre o conceito deste espaço: “a Spiralis é um consultório onde faço osteopatia, naturopatia, terapia sacro-craniana, tratamento para a dor e hidrotomia percutânea, que é uma especificidade francesa que estudei em França com o doutor Guess. É um tratamento à base da mesoterapia, sendo utilizado para vários problemas, tais como, hérnias discais, problemas ao nível do canal medular, entre outros. Este tipo de terapia é muitas vezes utilizado para problemas mais graves ao nível da coluna e antes de ser necessária uma intervenção cirúrgica tentamos fazer terapia”.

Quanto à osteopatia em concreto referiu que “é uma terapia, é uma técnica manipulativa, onde através das próprias manipulações, vamos restabelecer o ritmo do nosso corpo, ao nível das articulações, parte muscular e ligamentar. As pessoas procuram este serviço maioritariamente devido a dores lombares, ciáticas, cervicais e ombros”.

A Spiralis está directamente relacionada com a Delterre, cuja principal actividade é o comércio e distribuição de produtos naturais.

Luísa Almeida contou ao POSTAL como surgiu esta ideia, “nas primeiras consultas de naturopatia que eu fiz em França entendi que era muito complicado trabalhar com uma medicação natural na qual eu confiasse. A área da medicina natural é muito rigorosa, pois basta alterar a dosagem de um comprimido e já não se irão obter os resultados pretendidos. Na medicina natural é tudo calculado e então eu teria de mandar vir as coisas de França ou pedir às pessoas que encomendassem através da internet”. Foi aí que surgiu a ideia da criação da Delterre, quando “legalizámos os produtos com os quais mais trabalhamos e daí os pacientes podiam encomendar directamente à Delterre, estando assim disponíveis mais facilmente para que as pessoas os adquiram”.

De acordo com a ideologia da Spiralis, “eliminar os sintomas não é a prioridade. O que realmente importa é a raiz do problema e é nesse sentido que nos aplicamos em cada paciente, tratando-o como indivíduo”.

Segundo Luísa Almeida, “a Spiralis funciona com todo o tipo de público, desde crianças, onde é utilizada a terapia sacro-craniana, para restabelecer o líquido cefalorraquidiano, até pessoas mais idosas”, tendo acrescentado que “é comummente utilizada em casos de hiperactividade, insónias, depressão, fobias sociais, entre outras patologias”.

Referiu ainda ao POSTAL que, “tem sempre a capacidade de direccionar as pessoas, criando uma medicina integrativa através de uma junção de técnicas, que muitas vezes pode passar por aquilo que a pessoa pede, mas também acrescenta uma ou outra técnica, o que torna estas terapias mais completas”.

(Stefanie Palma / Henrique Dias Freire)

Facebook Comments

Comentários no Facebook