Dois novos livros retratam 500 anos da Santa Casa da Misericórdia

Dois novos livros retratam 500 anos da Santa Casa da Misericórdia [Fotogaleria]

471
PARTILHE

A Santa Casa da Misericórdia de Loulé encerrou as celebrações dos seus 500 anos com a apresentação de dois livros: “A Santa Casa da Misericórdia” – Volume I e II. A apresentação decorreu no recém-inaugurado Auditório Solar da Música Nova, em Loulé.

A cerimónia contou com a presença de Vítor Aleixo, presidente da Câmara Municipal de Loulé (CML), Manuel Filipe Semião, provedor da Santa Casa e os autores das duas obras, Marco Sousa Santos e Neto Gomes.

Na origem desta obra esteve a ausência de informações acerca da data de abertura da Santa Casa em Loulé, sendo que os estudos existentes eram poucos. Para além da perspetiva histórica, a Câmara Municipal de Loulé pretendia fazer uma análise do ponto de vista jornalístico, de forma a compreender as origens desta instituição na cidade algarvia, relatando toda a sua história até aos dias de hoje.

Marco Sousa Santos, Historiador de Arte, foi o responsável pela realização das pesquisas que permitiram descobrir a data de abertura desta instituição (1518), sendo, também, autor do primeiro volume apresentado, em que é retratado o ponto de vista histórico, relatando acontecimentos datados desde o século XVI até à Revolução Liberal (séc. XVIII).

A perspetiva jornalística ficou entregue, no segundo volume da obra, a Neto Gomes, jornalista e escritor, apresentando uma perspetiva mais atual e contemporânea, “obedecendo sempre ao rigor histórico”, como adianta Vítor Aleixo, presidente da CML.

Sobre a realização destes livros, Marco Santos acrescenta que “não foi fácil, estava previsto ser uma pesquisa de seis meses e acabou por durar dois anos e meio”.

(Andrea Camilo / Henrique Dias Freire)

Facebook Comments
Advertisements

Comentários no Facebook