Festival do Contrabando: dois países, uma identidade

Festival do Contrabando: dois países, uma identidade

914
PARTILHE
A ponte pedonal é, há muito, um sonho dos habitantes das duas margens (Foto: D.R.)

Para a terceira edição do Festival do Contrabando em Alcoutim (Portugal) e Sanlúcar de Guadiana (Espanha), que irá decorrer de 29 a 31 de março, estão confirmadas as presenças do ministro do Planeamento, Nelson de Souza, da Secretária de Estado da Cultura, Ângela Ferreira do Governo de Portugal assim como o Viceconsejero de Cultura y Patrimonio Histórico, Alejandro Romero Romero, a Delegada del Gobierno Andaluz en Huelva, Bella Verano Domínguez a Vicepresidenta de Coordinación y Políticas Transversales y diputada responsable de Huelva Empresa da Diputación de Helva, María Eugenia Limón Bayo.

Estas personalidades, representantes dos dois países, estarão presentes no primeiro dia do festival para a abertura oficial da ponte pedonal flutuante que irá unir as duas margens do Guadiana, a partir das 14:30 horas.

Se, por um lado, se celebra a arte, a cultura, a gastronomia e o património natural partilhado por ambas as vilas, por outro lado, a atividade ilícita do comércio é tida como o mote para a (re)criação de tempos idos, onde muitas são as estórias partilhadas de pessoas que atravessavam a nado o rio.

O programa do festival surge com o objetivo de valorizar a identidade local através da linguagem universal das artes, tornando possível a definição de um novo território, onde, durante três dias, os dois países estarão unidos por uma ponte pedonal flutuante. “Um sonho antigo de Alcoutim e Sanlúcar de Guadiana, ter uma ponte que os une…Na realidade não há maior elemento que una as duas vilas que o próprio Rio Guadiana. Rio que é a razão da sua existência, outrora grande autoestrada do Sul, que aqui fez com que chegassem grandes civilizações, este presente em toda a histórias destas duas vilas gêmeas como se referiu a elas José Saramago”, segundo nota de imprensa enviada ao POSTAL.

O Festival do Contrabando – Tráfico de Artes no Guadiana é um evento internacional de âmbito cultural inserido numa estratégia de desenvolvimento turístico para o território.

(Andrea Camilo / Cristina Mendonça)

Facebook Comments

Comentários no Facebook