Greve Feminista Internacional ganha voz em Albufeira

Greve Feminista Internacional ganha voz em Albufeira

291
PARTILHE
A primeira greve ocorreu em 2017 em mais de 50 países (Foto: D.R.)

A Praça dos Pescadores, em Albufeira, é o local escolhido para a Greve Feminista Internacional, que terá lugar na próxima sexta-feira, 8 de Março, entre as 18 horas e as 20 horas, organizada pelo 8M – núcleo de Albufeira da Rede 8 de Março.

Também nesse dia se celebra o Dia Internacional da Mulher, data em que se recordam mulheres que em diferentes contextos lutaram por melhores condições de vida, de saúde e de trabalho, pelo direito ao voto e à liberdade.

Por isso, mulheres e homens em todo o mundo levantam-se em defesa dos direitos daquelas que constituem mais de metade da população mundial, mas que continuam a suportar violências e discriminações múltiplas, na escola, no trabalho, em casa, em situações de guerra, etc. Com o objetivo de denunciar e combater as desigualdades, participando na mudança.

A organização da Greve Feminista Internacional responde ao apelo internacional lançado em 2016 como resposta à violência machista – social, legal, política e moral – que sofrem as mulheres de diferentes latitudes. A primeira greve ocorreu em 2017 em mais de 50 países. Em 2018 a greve cresceu e teve uma significativa expressão em vários países, nomeadamente em Espanha, se nos reportarmos ao contexto europeu.

A greve organiza-se em quatro eixos principais – trabalho assalariado, trabalho doméstico e da prestação de cuidados, consumo de bens e serviços, estudantil – e pretende dar visibilidade e denunciar as desigualdades que persistem, assim como apelar à mobilização internacional das mulheres em defesa das suas vidas e dos seus direitos e liberdades, razão que explica a data para que é convocada, o Dia Internacional das Mulheres.

(Eunice Silva / Cristina Mendonça)

Facebook Comments

Comentários no Facebook