Lagos: aprovada moção contra o encerramento dos CTT na vila da Luz

Lagos: aprovada moção contra o encerramento dos CTT na vila da Luz

388
PARTILHE
Várias estações dos CTT encerraram desde a privatização do serviço (Foto de arquivo: D.R.)

A Assembleia Municipal de Lagos, na sua Sessão Ordinária realizada no passado dia 25 de fevereiro, aprovou por unanimidade uma moção contra o Encerramento da Estação dos CTT na vila da Luz, em  Lagos.

“Os Correios, ao longo de mais de cinco séculos, asseguraram por toda a parte o serviço postal com o apreço da generalidade dos cidadãos, granjeando o respeito de todos os utentes. Fizeram-no sempre cumprindo todas as obrigações dum serviço público em benefício das populações e com lucros e benefícios para o erário público”, afirma a Assembleia Municipal de Lagos.

Contrariando esta realidade, “em setembro de 2014 os CTT foram privatizados, com um Contrato de Concessão obrigando a empresa a prestar um serviço de qualidade conforme estipulado pela lei”.

Assim, “os Correios não são um negócio. São um instrumento insubstituível para a coesão social, económica e territorial”, considerando a grande importância da estação dos CTT na vila da Luz para a população local e os prejuízos que o seu encerramento acarreta.

Na Sessão Ordinária, a Assembleia Municipal de Lagos deliberou repudiar a decisão do encerramento da estação dos CTT da vila da Luz, solidarizando-se com as populações locais das Terras do Infante na luta contra o encerramento das estações da Vila da Luz, Sagres e Aljezur, e ainda de Carvoeiro, no Município de Tavira.

A assembleia pretende ainda dar conhecimento desta deliberação ao Presidente da República, Assembleia da República, Governo, Grupos Parlamentares, Administração dos CTT, entidade reguladora ANACOM e às autarquias locais das Terras do Infante e de Lagoa.

(Andrea Camilo / Cristina Mendonça)

Facebook Comments

Comentários no Facebook