Lagos lança Festival de Artes Performativas do Barlamento “Ventania”

Lagos lança Festival de Artes Performativas do Barlamento “Ventania”

181
PARTILHE
O festival fomenta uma ação de ativismo artístico sobre temas de cidadania (Fotos de arquivo: D.R.)

O Teatro Experimental de Lagos promove, de 22 a 24 de março, a 1ª Edição do VENTANIA – Festival de Artes Performativas, organizada por Nelda Magalhães (Teatro Experimental de Lagos) e Daniela Tomaz (O Corvo e a Raposa Associação Cultural).

O festival fomenta uma ação de ativismo artístico sobre temas de cidadania global, em Lagos, Portimão e Sagres, tendo como mote o Dia Mundial da Água.

A iniciativa pretende espalhar pelo barlavento algarvio espetáculos e ações de sensibilização com uma programação diversificada, contemplando as áreas de circo contemporâneo, teatro, dança, cruzamentos disciplinares: música/gastronomia, música/cinema, circo/ecologia social, procurando abranger públicos de várias idades e culturas.

“Ventania” irá pisar palcos convencionais como o Centro Cultural de Lagos, o TEMPO – Teatro Municipal de Portimão e o Auditório da Fortaleza de Sagres, assim como palcos não convencionais, como os Mercados Municipais de Lagos e Portimão, o Centro de Ciência Viva de Lagos, o Jardim da Constituição (Muralha) de Lagos, o Jardim 1º de Dezembro de Portimão, o Espaço Cultural do Teatro Experimental de Lagos, assim como os espaços gastronómicos Mar d’Estórias (Lagos) e FAINA / Museu de Portimão.

O festival alerta para problemáticas ligadas ao ambiente e cidadania

O projeto presenteia o público com temáticas ligadas ao ambiente e à cidadania, com objetivo de alertar para problemáticas ocorrentes na sociedade algarvia: um território frágil como o Algarve, onde a emergência do turismo nos urge a mais eficientes respostas energéticas, à preservação do património natural e imaterial e ao combate à desertificação, procurando um equilíbrio nem sempre fácil.

A escassez da água potável, os valores de preservação, de partilha e de cidadania, transversais à humanidade, estão aqui presentes numa leitura contemporânea doce e amarga, estética e poética, fazendo-­nos sonhar e refletir ao mesmo tempo sobre o impacto humano na região, mas também no mundo.

Este evento está inserido no Programa 365 Algarve, estrutura financiada pelo Turismo de Portugal, com o acolhimento do Município de Lagos, Município de Portimão, Município de Vila do Bispo, Direção Regional de Cultura do Algarve e Águas do Algarve.

(Eunice Silva / Cristina Mendonça)

Facebook Comments

Comentários no Facebook