Museu de Portimão exibe tesouro do cinema português “Heróis do mar”

Museu de Portimão exibe tesouro do cinema português “Heróis do mar”

281
PARTILHE
“Heróis do Mar” foi filmado em 1949 por Fernando Garcia. (Foto: D.R.)

O Auditório do Museu de Portimão exibe, no próximo dia 15 de março, pelas 21:30 horas, o filme “Heróis do Mar” na quarta sessão da 3ª edição do Video Lucem.

“Heróis do Mar”, um filme que tem o som perdido, foi filmado em 1949 por Fernando Garcia. Esta película é um autêntico tesouro do cinema português pois raramente foi exibido. O espetáculo será uma construção com coletivos de Portimão, sob a direção de Flávia Gusmão num espaço ideal ligado ao mar e as suas gentes, o Museu de Portimão. Este festival de cinema em espaços inesperados de diferentes localidades algarvias está integrado no programa Algarve 365 e prolonga-se até 17 de maio.

O filme retrata a vida e o trabalho dos pescadores de bacalhau que partiam para terras distantes. Um navio bacalhoeiro leva para o alto mar um dos mais adorados atores portugueses – António Silva. O filme mostra também o primeiro papel de cinema da atriz Isabel de Castro, aqui com um duplo papel, em que também faz uma personagem masculina.

Este momento de cinema-performance constituirá um gesto simbólico de homenagem ao filme desconhecido, aos seus protagonistas e a todos aqueles que viveram a vida árdua da pesca do bacalhau. O espetáculo será uma construção com a participação de coletivos de Portimão.

Este momento constituirá um gesto simbólico de homenagem (Foto: D.R.)

Os ingressos têm um custo de cinco euros e podem ser adquiridos na bilheteira online www.bol.pt

Na 3ª edição, o Video Lucem propõe revelar um conjunto de filmes muito especial: filmes parcialmente perdidos ou inacabados. São obras de arte por direito próprio, que a História ou a inclemência dos dias votou à invisibilidade e ao esquecimento.

“O Video Lucem sugere que se veja nestes filmes a potência, enorme e criativa do que ficou por dizer, por musicar, por realizar. Daí, lançou-se aos músicos, atores, e outros artistas, o desafio de preencher essas lacunas. O ponto de partida é o guião ou a ideia original de cada filme, assim como as narrativas sobre o que terá levado à sua condição de objetos interrompidos.” disse em comunicado. 

O “Video Lucem” volta a ser organizado pelo Cineclube de Faro, com apoio do 365 Algarve.

(Eunice Silva / Cristina Mendonça)

Facebook Comments

Comentários no Facebook