Os Diários de Adão e Eva chegaram à Lusitânia

Os Diários de Adão e Eva chegaram à Lusitânia

380
PARTILHE
- PUB -
A peça propõe uma visão humorada sobre o enlace amoroso dessas duas criaturas bíblicas (Foto: D.R.)

O Teatro Lethes recebeu, ontem, no seu palco a Companhia de Teatro de Braga com a peça “Diário de Adão e Eva”. A peça teatral é uma adaptação do conto do escritor norte-americano Mark Twain.

Mark Twain escreveu o “Diário de Adão e Eva” nos finais do século XIX, início do século XX. É uma narrativa literária que tendo sido polémica à época da sua publicação propõe uma visão humorada sobre o enlace amoroso dessas duas criaturas bíblicas.

“Ao que sabemos, é a primeira vez que os deliciosos diários chegam à Lusitânia adaptados ao teatro”, informa o flyer distribuído no Teatro Lethes aos espetadores.

A plateia do teatro enche, perdendo-se, ao longo de 90 minutos, na vida de Adão, a partir do momento em que encontrou Eva. As duas personagens procuram descobrir e explorar o novo mundo que lhes foi dado, passando por várias passagens da Bíblia. Ao mesmo tempo, tentam descobrir-se a si próprios e aprendem a viver em conjunto, ultrapassando as suas diferenças e conflitos.

Enquanto as confidências de Adão e Eva são partilhadas, recheadas de humor e ironia, a obra faz uma crítica às novas tecnologias, assim como às relações entre os homens e as mulheres.

Assim, a peça torna-se um clássico intemporal em que por entre risos e gargalhadas são feitas críticas à sociedade e ao Homem, que continuam reais e atuais nos dias de hoje, seja em temas como a guerra dos sexos ou como a destruição provocada pelo avanço tecnológico.

(Eunice Silva / Henrique Dias Freire)

Facebook Comments

Comentários no Facebook